Zona Euro renova clima de confiança

0
118
Zona Euro renova clima de confiança

O Presidente de Portugal elogiou na sexta-feira, em Coimbra, a decisão do Banco Central Europeu de comprar dívida soberana de países da Zona Euro, mas lamentou que “tenha sido tardia”.

 “A decisão do Banco Central Europeu é muito importante para toda a Europa. Só é pena que tenha sido tardia. Se tivesse sido tomada mais cedo ter-se-ia evitado a degradação do clima de confiança na zona euro, e ter-se iam reduzido os ganhos dos especuladores”, afirmou Cavaco Silva após inaugurar uma fábrica de nanotecnologia.
 Na sua perspectiva, Portugal, tal como a Irlanda, “satisfaz plenamente as condições que foram definidas pelo Banco Central Europeu para aquisição de títulos de divida publica no mercado secundário”, e “seria uma discriminação” se isso não acontecesse.
 “A partir desta decisão o BCE deve comprar títulos da dívida portuguesa de forma a reduzir os custos das novas emissões que o Governo venha a fazer”, de modo a “preparar o caminho para que no futuro, talvez no próximo ano, Portugal comece a emitir divida a cinco anos, ou mesmo a dez anos”, acentuou.
No entendimento de Cavaco Silva, “contrariamente àquilo que se tem vindo a dizer, Portugal está já no mercado”, e tem vindo a emitir divida de curto prazo, até um ano, e pode emitir divida a 18 meses, a dois anos, ou até outro períodos superiores.
 “Portugal, com esta, ou sem esta decisão, sempre regressaria aos mercados, e nunca necessitaria de um resgate, mas esta decisão torna muito mais fácil a médio e longo prazo, porque Portugal já está nos mercados a emitir”, acentuou.
 Cavaco Silva, congratulou-se que o BCE tenha tido a coragem de tomar esta decisão por maioria, uma “decisão que era óbvia, para defender o euro e combater a especulação”.