Votação para Presidente da República do Brasil caminha para a segunda volta

0
68
Partido dos Trabalhadores

Partido dos TrabalhadoresA candidata do Partido dos Trabalhadores (PT) à Presidência do Brasil, Dilma Rousseff, votou ontem de manhã em Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul, e disse estar preparada para a possibilidade de uma segunda volta. 

Segundo relata a imprensa brasileira, Dilma Rousseff chegou às 09:15 locais (13:15 em Lisboa) ao colégio Santos Dumont, em Porto Alegre, e estava acompanhada pelo candidato do PT ao Governo de Porto Alegre, Tarso Genro,
  Antes da votação, Dilma Rousseff partilhou, num hotel da cidade, o pequeno almoço com 250 apoiantes, entre os quais alguns candidatos do seu partido aos vários lugares em disputa nas eleições de ontem, e também membros do Partido Comunista do Brasil, relata a Folha de São Paulo,
  Na ocasião, a candidata à sucessão de Lula da Silva disse es-tar preparada para a possibilidade de uma segunda volta e que uma nova votação não desanimará a militância dos seus apoiantes, que classificou como “aguerrida e guerreira”.

  Para Dilma Rousseff, “quem combate o bom combate sai mais forte do que entrou, seja no primeiro ou no segundo. Já é uma vitória ter chegado aqui.” Ontem de manhã, a candidata fez um agradecimento “pela amizade e companheirismo” ao Presidente Lula da Silva e a Deus por ter ultrapassado um linfoma, no ano passado: “Agradeço a Deus por ter me dado força porque tive uma trajectória de superação de obstáculos.”
  No domingo, 135 804 433 eleitores brasileiros foram chamados às urnas para eleger o próximo Presidente, 27 governadores e os representantes no Senado, na Câmara dos Deputados, nas assembleias legislativas dos seus estados ou câmara distrital.

  À hora  do fecho desta edição (2 horas da madrugada, hora da África do Sul), estavam contados 90 por cento dos votos pelo que a eleição caminha para a segunda volta (31 de Outubro) com Dilma Roussef (Partido dos Trabalhadores) com 45%; José Serra (Partido da Social Democracia Brasileira) com 33%; e Marina Silva (Partido Verde) com 20 por cento.