Vitória de Guimarães contrata sul-africano ao AS Monaco

0
72

A Vitória Sport Clube, Futebol SAD anunciou a chegada a acordo com o clube AS Mónaco no que respeita à transferência de Lyle Foster, jo-gador sul-africano que assina contrato válido para as próximas cinco épocas. O Vitória SC detém agora 95% do passe do avançado sul-africa-no pelo valor de 1.200.000 euros, ainda com objectivos que podem chegar aos 300.000 euros.

  Depois do jogador proveniente da Academia do Orlando Pirates, ter ingressado no clube da Liga Francesa, Foster cumpriu a segunda metade da época passada na Bélgica, por empréstimo ao Cercle Brugge, passa agora da França para “Os Guerreiros” minhotos.

  Lyle Foster, de 19 anos, já representou a selecção nacional sul-africana em três ocasiões, dando sequência a um percurso de sucesso pelas selecções jovens e que culminou com a conquista da COSAFA Sub-20 de 2017, prova na qual apontou três golos, um deles na final. O avançado integrou a restrita lista de nomeados para a edição 2020 do prestigiado troféu Golden Boy, que distingue os melhores jogadores sub-21 a jogar na Europa.

* Avançado diz-se pronto para o desafio

  Lyle Foster está preparado para o arranque. Nas primeiras declarações como reforço do Vitória SC, o avançado mostrou-se identificado com a nova realidade e o primeiro impacto confirmou as expectativas. “Como tinha ligado a companheiros que já jogaram aqui, esperava encontrar um clube grande, que os adeptos vivem com grande entusiasmo e que por isso joga sempre para ganhar. As primeiras impressões coincidem, gostei muito do clube e da cidade, acho que está tudo reunido para que eu possa ser feliz aqui”, declarou.

  O sul-africano mostrou-se satisfeito “com a grande recepção por parte de toda a gente”, pelo que o foco imediato está no trabalho: “Estou an-sioso por começar, confesso, porque é no campo que vou demonstrar. Sinto-me preparado, porque estou há quase dois anos na Europa, perfeitamente adaptado a este futebol. Joguei na Ligue 1 francesa, tive a oportunidade de somar muitos jogos no campeonato belga também, por isso considero que estou pronto e resta-me prová-lo, ajudando a equipa.”

  Foster não enjeita as responsabilidades do lugar que ocupa – “sou avançado, sei que tenho de marcar golos” – mas compreende que o seu contributo terá de ser alargado. “Considero-me um jogador muito móvel na frente de ataque, gosto de estar ligado com a equipa, acho que é isso que podem esperar de mim. Como digo, fiquei muito contente com as primeiras sensações, só me resta trabalhar e podem contar comigo para defender estas cores”, enfatizou.