Visita de Hillary Clinton foi um passo muito significativo no processo democrático angolano

0
70
Hillary Clinton

Hillary ClintonO ministro português dos Negócios Estrangeiros considerou que a visita da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, a Angola, terminada na segunda-feira, foi um “passo muito significativo” no âmbito do processo democrático do país.

“A visita da secretária de Estado é um passo muito significativo nesse domínio”, disse Luís Amado aos jornalistas, em Leiria, onde participou na entrega da lista do PS pelo círculo eleitoral, que lidera, no Tribunal Judicial. O responsável acrescentou que o Governo está numa “expectativa muito positiva em relação ao desenvolvimento do processo democrático angolano”.

“Acreditamos que Angola está numa senda de democratização progressiva, depois de um período de décadas de guerra”, declarou o governante português, sublinhando a necessidade de este processo ser “conduzido e controlado pelos angolanos, pelas suas instituições, pelos partidos, pelas forças da sociedade civil que começam a emergir”. Para o chefe da diplomacia portuguesa, “nessa perspectiva foi muito importante que os Estados Unidos dessem este passo de normalização absoluta das relações com Angola”.

Reconhecendo o esforço que está a ser feito para estabilizar a vida política do país, Luís Amado apontou igualmente a sua importância “para toda a regiã  da África Central e da África Austral”. Luís Amado admitiu que “há muitos interesses seguramente envolvidos” que também justificaram a visita de Hillary Clinton, apontando a dependência da economia americana das “importações de petróleo da região do Golfo da Guiné em que Angola se insere”.

“Nessa perspectiva, também é necessário avaliar a visita com o grau de interesse que ela tem para os Estados Unidos da América”, afirmou.