Venezuela e Portugal trabalham na construção de um novo modelo de integração

0
113
destaque

A Venezuela e Portugal trabalham na construção de um novo modelo de integração para fortalecer a cooperação bilateral, anunciou no sábado o Ministério de Relações Exteriores (MRE) venezuelano.

 "Debateram-se pormenores para a construção de um novo modelo de integração que permita fortalecer futuros projectos conjuntos, mutuamente benéficos", afirma um comunicado divulgado em Caracas.

 O documento faz referência aos trabalhos da X Comissão de Acompanhamento Bilateral, que teve lugar quinta e sexta-feira em Lisboa, na qual participaram os ministros dos negócios estrangeiros, Delcy Rodriguez e Augusto Santos Silva, de Venezuela e Portugal, respectivamente.

 Segundo o Ministério das Relações Exteriores da Venezuela, durante a reunião foi feito o "acompanhamento dos projectos e acordos incluídos no Acordo Quadro de Cooperação que mantêm ambas nações".

Foram também dados a conhecer "aspectos relevantes da nova Agenda Económica Bolivariana, destacando-se o referente à zona de desenvolvimento estratégico nacional (venezuelano) do Arco Mineiro do Orinoco (sudeste da Venezuela) e os projectos que o Governo (do Presidente Nicolás Maduro) desenvolve nessa região, onde se encontram algumas das maiores reservas de ouro do planeta, o que consolida a Venezuela como uma nação atractiva para o investimento internacional".

 "Delcy Rodríguez agradeceu o apoio que tem dado a comunidade portuguesa radicada na Venezuela para o desenvolvimento produtivo do país e vincou que os imigrantes portugueses, muitos deles naturalizados ou enraizados de maneira definitiva na sociedade venezuelana, têm deixado uma profunda marca na nossa (venezuelana) cultura", explica o comunicado.

Segundo o Ministério, no encontro em Lisboa participaram ainda os vice-ministros venezuelanos Ramón Gordils (Cooperação Económica), Samuel Moncada (Europa), Marcial Arenas (Planificação industrial e investimentos estratégicos), Bernardo Lopes (Obras Públicas), Gonzalo Prato (Minaria) e o embaixador venezuelano em Portugal, Lucas Rincón Romero.

 Pela parte portuguesa esteve o ministro dos Negócios Estrangeiros Augusto Santos Silva e a assessora Anna Bergstron, o secretário de Estado para a internacionalização, Jorge Costa Oliveira e o assessor Francisco Lacerda e também o director-geral de Política Externa, Francisco Duarte Lopes.