Venda da participação portuguesa de Cabora Bassa deverá acontecer este ano

0
55
Venda da participação portuguesa de Cabora Bassa

Venda da participação portuguesa de Cabora BassaA venda da participação de 15 por cento que o Estado português ainda detém na Hidroeléctrica de Cabora Bas-sa deverá acontecer apenas este ano, informou o diário português Diário Económico, citando fonte próxima do processo.

 A venda daquela participação, que será efectuada em partes iguais para a empresa moçambicana Companhia Eléctrica do Zambeze e para a portuguesa REN – Redes Energéticas Nacionais, está bloqueada, de acordo com o periódico, por "divergências consideráveis na avaliação do activo".
 O fecho da operação, que tem por base o acordo celebrado entre Portugal e Moçambique a 5 de Março de 2010, estava programado para Setembro de 2010, sendo agora igualmente necessário prorrogar o prazo do grupo de trabalho formado para avaliar o activo.

 Na impossibilidade de as partes terem chegado a um consenso quanto ao valor do activo, o jornal adianta estarem os governos de Portugal e de Moçambique a negociar há algumas semanas a prorrogação do prazo do grupo de trabalho.
 A preços de 2006, ano em que Portugal passou 67 por cento do capital desta barragem para o Estado moçambicano, aquela fatia estava avaliada em cerca de 140 milhões de euros, cujo montante se destinava a abater a dívida pública portuguesa de 2010.

* Cabora Bassa  aumentou capacidade de transmissão de energia eléctrica

 A Hidroeléctrica de Cabora Bassa (HCB) aumentou a sua capacidade de transmissão de energia eléctrica em 240 megawatts, anunciou a empresa em comunicado divulgado em Maputo.
 O aumento, que representou para a empresa um investimento de 10,5 milhões de dólares, ficou a dever-se à entrada em funcionamento pleno das "oito pontes conversoras da subestação de corrente contínua do Songo".

 Devido a uma avaria ocorrida em 1985, o sistema ficara reduzido a sete pontes, limitando a 1680 megawatts a capacidade nominal de transporte de energia eléctrica para o sul de Moçambique e para a África do Sul.

 A reposição da oitava ponte, que incluiu a reparação de três transformadores de alta tensão, de tanques de válvulas e diverso equipamento de manobras e protecção, foi iniciada imediatamente após a assumpção pelo Estado moçambicano do controlo da empresa, em Novembro de 2007.
 O sistema de conversão da corrente contínua (HVDC – high-voltage, direct current) é composto por oito pontes conversoras, cada uma com capacidade de conversão de 240 megawatts, totalizando uma potência instalada de 1920 megawatts.

 Actualmente, a barragem produz 2075 megawatts de energia eléctrica, dos quais a Áfri-ca do Sul consume 1500 megawatts e Moçambique 400 megawatts, sendo o remanescente repartido por outros paí-ses da África Austral.