Utilização de ferramentas linguísticas pode ajudar Angola e Moçambique

0
69
ferramentas linguísticas

ferramentas linguísticasO conhecimento e a utilização de instrumentos, como o Flip 8, um pacote de ferramentas linguísticas lançado a semana passada, poderá ajudar na tomada de decisão de Angola e Moçambique de ratificar o Acordo Ortográfico, disse o secretário executivo da CPLP.

 “Tanto Angola como Moçambique consideram que é preciso maior preparação interna para criar recursos, mecanismos, instrumentos necessários para a introdução do Acordo Ortográfico”, revelou o secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Domingos Simões Pereira.
 O secretário executivo, que já esteve, inclusive, reunido com ministros e estudantes angolanos, garante que “o problema (da ratificação do Acordo ortográfico) em Angola é técnico e não de falta de vontade política”.

 “Esta ferramenta vem dar um contributo muito importante, neste sentido de colmatar a falta de instrumentos apropriados para a introdução do Acordo Ortográfico", referiu Simões Pereira, durante o evento de lançamento, em Lisboa, do Flip 8 – produto da empresa portuguesa Priberam, especialista no desenvolvimento de software para o tratamento computacional da língua portuguesa.
 O Flip 8 é um pacote de ferramentas linguísticas que inclui dicionários, léxicos suplementares para as variedades do português nos países lusófonos, correcção ortográfica e sintática, conversor para o novo Acordo Ortográfico, tradutor para outras línguas, entre outras utilidades, tendo inclusive compatibilidade com o OpenOffice.org.

 O pacote de ferramentas linguísticas da Priberam – que já está disponível na Internet, e nas lojas, em Agosto, – será editado em Portugal e no Brasil (sob a marca Aurélio), sendo também distribuído em Angola, Moçambique e Macau.
 Simões Pereira considerou ainda que a ratificação do Acordo Ortográfico por Angola – que ocupa actualmente a presidência da CPLP, assumida a 23 de Julho – “não depende das funções ou estatuto que o país esteja a desempenhar”.
 Angola e Moçambique são os únicos países da CPLP que ainda não ratificaram o novo Acordo Ortográfico.