Universidade de Aveiro ensina português a refugiados sírios

0
74
Comunidades

A Universidade de Aveiro (UA) anunciou que vai dar formação em língua portuguesa a refugiados da guerra síria, de forma gratuita, no âmbito da adesão à Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR).

 A formação em língua portuguesa, bem como a criação de linhas de investigação em torno da temática dos refugiados estão previstas num document assinado na presença da secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo.

 O compromisso de adesão da Universidade de Aveiro foi formalizado durante a sessão "Conhecer para Acolher", um encontro que reuniu no Departamento de Ambiente e ordenamento da UA dezenas de instituições sociais da região de Aveiro, para debaterem a melhor forma de receberem e apoiarem os refugiados.

 A sessão organizada pela UA e pela PAR, contou com a participação de Manuel António Assunção, Reitor da Universidade, Ribau Esteves, presidente da Câmara de Aveiro, António Moiteiro, bispo de Aveiro, e Rui Marques, coordenador da PAR.

 Além da assinatura do protocolo de adesão da UA à PAR, o encontro teve por objectivo discutir os desafios, oportunidades e experiências na integração dos imigrantes e as respostas possíveis das instituições sociais da região de Aveiro para receber e apoiar os refugiados, que diariamente têm chegado à Europa em fuga da guerra Síria.

 O encontro teve como parceiros de organização a CIVITAS Aveiro e a Cáritas Diocesana de Aveiro.