Trump felicita Nyusi pelo 45.º aniversário da independência de Moçambique

0
60

O Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Donald Trump, endereçou felicitações ao chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, pela passagem do 45.º aniversário da independência em Moçambique, informou um comunicado oficial.

“Apesar de as celebrações alusivas ao 25 de Junho acontecerem numa altura em que as duas nações estão focadas em ultrapassar os desafios implantados pela pandemia do coronavírus, saiba que o povo dos Estados Unidos tem orgulho do povo de Moçambique ao honrar a história e a herança da sua grande nação”, referiu Trump, numa mensagem enviada a Filipe Nyusi.

Segundo um comunicado da Presidência moçambicana, distribuído à comunicação social, na mensagem Trump manifestou ainda o seu interesse em reforçar a cooperação entre Moçambique e os EUA, destacando a importância do fortalecimento da paz e da democracia no país africano.

“Os Estados Unidos reafirmam o compromisso de trabalharmos juntos com vista ao alcance de um Moçambique mais saudável, pacífico, democrático e economicamente próspero para todos os seus cidadãos”, frisou o documento.

Além de Trump, segundo a nota da Presidência de Moçambique, Filipe Nyusi também recebeu felicitações do Presidente timorense, Francisco Guterres Lu-Olo.

“Tomo ainda esta oportunidade para reiterar os votos de bem-estar pessoal e de sucesso ao povo irmão de Moçambique e reafirmo os meus sentimentos da mais alta consideração e estima pessoal”, declarou Francisco Guterres Lu-Olo, citado no comunicado da Presidência moçambicana.

Com cerimónias em pelo menos todas as capitais provinciais do país, Moçambique celebrou na quinta-feira 45 anos após a proclamação da independência em 1975 pelo então Presidente Samora Machel, após uma luta de libertação contra o regime colonial português que começou em 1964.

As comemorações de 45.º aniversário da independência estão subordinadas ao lema: “Unidos, Construímos Moçambique de Paz e Desenvolvimento” e caberá ao chefe de Estado moçambicano dirigir as cerimónias centrais na quinta-feira na Praça dos Heróis Moçambicanos, em Maputo.