Tony Barbosa sucede ao comendador Mário Ferreira na presidência da Academia do Bacalhau de Pretória

0
78

 No decorrer do convívio mensal da última quarta-feira, 25 de Setembro, novamente no restaurante da ACPP, onde o número de presenças ultrapassou a meia centena, entre as quais o pároco da igreja de Santa Maria, Frei Lameque André Michangula, o ex-presidente desta Academia, Tony Oliveira que ali foi nomeado carrasco na aplicação de multas da praxe, e pela a ACPP o presidente honorário Manuel José, a actual responsável pela comissão de festas, Carla Ferreira, e os ex-líderes do executivo Mário Jorge e Américo Pimentel, e pela Casa Social da Madeira, o seu presidente Augusto Gil Baptista Rosa, os directores da Academia, Lino Faria que voltou a oferecer para este almoço o pão caseiro confeccionado na sua Meyerspark Bakery, Emanuel Correia e Xando Ferreira, além de outras várias pessoas da nossa e outras comunidades, que habitualmente comparecem a estas confraternizações.

 Devido a compromissos assumidos relacionados com a sua empresa, acabando por chegar pouco depois de iniciado o convívio, o comendador Mário Ferreira delegou no membro da instituição P.S. Reddy pra o substituir nessas funções, o qual, antes de anunciar a abertura do “self-service”, começou por agradecer a presença de cada um ali naquela tarde, com votos para todos de uma tarde bem passada, para finda a refeição, de sopa de puré de legumes servida à mesa, e os dois principais pratos do “buffet” de bacalhau em duas modalidades, assado e com natas, com os respectivos acompanhamentos, e sobremesa, proceder ao leilão de algum whisky, com Tony Barbosa a pedir autorização para por sua vez leiloar a que havia adquirido, e com isso o montante nesse capítulo ultrapassar os quinze mil randes, que a juntar à cobrança individual para a refeição, e multas da praxe ali aplicadas deve ter deixado lucro satisfatório.

 Ao anunciar esta como sua última actividade à frente da Academia, o comendador Mário Ferreira procedeu, por indigitação, à nomeação de substituto, escolha que entre os dois nomes apontados acabou Tony Barbosa por aceitar o cargo, para o que se procedeu de imediato à troca de “badalo” como símbolo das Academias do Bacalhau.

 Tal como anterior fizeram os seus anteriores homólogos na liderança desta Academia de Pretoria, também o comendador Mário Ferreira, sabendo da nobre missão dos Lusíadas, no apoio em donativos mensais aos mais carenciados da comunidade, a par da administração do lar de idosos S. Francisco de Assis, instalado na paróquia de Santa Maria dos Portugueses, em Pretoria West, foram canalizados para esta instituição de bem-fazer, vários donativos que foi conseguindo angariar nos convívios desta tertúlia, os últimos  ali entregues findo este convívio de R100.000.00 aos Lusíadas, na pessoa do vice-presidente, Carlos Dias, e de  R20.000.00 ao Frei Lameque, destinados ao lar de idosos S. Francisco de Assis, a funcionar em aposentos da paróquia de que este sacerdote é actualmente responsável, prova evidente de que no seu reinado e de quem o acompanhou nestes últimos anos, foi sempre respeitado o lema das Academias do Bacalhau, “estar sempre perto de quem mais precisa”.

 Ao aceitar o cargo, as primeiras palavras de Tony Barbosa foram de agradecimento à confiança em si depositada, esperando tudo fazer para com o apoio de todos a Academia continuar no bom caminho que tem percorrido.