Tomás Costa terá de redobrar esforços para colmatar as vagas de Lucho e Lisandro

0
79
Tomás Costa terá de redobrar esforços para colmatar as vagas de Lucho e Lisandro

Tomás Costa terá de redobrar esforços para colmatar as vagas de Lucho e LisandroNa segunda sessão de treinos no Olival, primeira vez que os futebolistas do F.C. Porto abordaram a imprensa, durante o arranque dos trabalhos, agora sem Lucho e Lisandro Lopez.

O tema era inevitável, e mais se tornou quando o primeiro portista a comentar as saídas dos argentinos foi mesmo, o compatriota Tomas Costa. O médio está num misto de sentimentos, mas olha em frente e não tem dúvidas. Sem Lucho Gonzalez, vai ter de esforçar-se mais.

“Estou contente por um lado, porque sei que os meus excolegas de equipa pretendiam dar um salto económico e, quem sabe, conquistar outros objectivos”, começou por referir Tomas Costa, no superflash que antecedeu o treino dos azuis e brancos. Por outro, fico triste porque eram dois grandes jogadores do F.C. Porto, dois amigos aos quais me liguei muito, quando cheguei, porque estávamos todo o dia juntos”, destaca o médio, ainda sobre Lisandro e Lucho Gonzalez. “Seria difícil a qualquer equipa do mundo substituir esses jogadores”, disse, depois, para considerar de seguida que 2009/10 vai ser época árdua.

“Vai ser uma temporada difícil, pois chegaram jogadores importantes à Liga portuguesa”, sublinhou. “Mas, por sermos campeões e jogarmos no F.C. Port, temos de fazer um esforço a duplicar”, concretizou. Questionado se a saída do “ El Comandante” lhe deixa as portas do onze abertas, Tomas Costa respondeu que tudo irá fazer para tal: “Se antes tinha de trabalhar forte para estar na equipa, creio que este ano tenho de trabalhar o dobro.»

O argentino está apostado em fazer uma grande temporada, reconhecendo que a anterior teve altos e baixos. “Esta época vai ser importante para mim, talvez a mais importante da minha carreira, uma vez que já passou o ano de adaptação, no qual alternei boas e más exibições”, analisou. “Joguei muitas partidas, senti-me muito cómodo e esta temporada tenho de reafirmar- me e ser o jogador que o F.C. Porto escolheu, para retribuir a confiança que depositaram  em mim”, prosseguiu Tomas Costa. Assim, o médio portista garante que vai fazer tudo para que este seja o ano de afirmação:

“Venho com as pilhas carregadas e vou trabalhar duro, seja para ganhar o lugar de Lucho ou outro que haja dentro de campo”. Tomas Costa abordou ainda os rforços, dos quais destaca outro compatriota. “Parecem-me bem, conheço mais Belluschi, que já jogou no derby da minha cidade e é um grande jogador”, disse.

O argentino também não tem grandes dúvidas sobre quem é o favorito ao título: “O F.C. Porto é campeão e a equipa a bater. Mas tudo depende de nós teremos de fazer tudo para que tal não aconteça Somos a maior e a melhor equipa de Portugal.”