TMM/PGC/ACP de Pretória entregam a instituições humanitárias mais de 300.000 randes

0
49
TMM/PGC/ACP de Pretória entregam a instituições humanitárias mais de 300.000 randes

Cento e trinta e seis golfistas da nossa e outras comunidades, participaram no TMM/PGC/ACPP “golf day” disputado na penúltima sexta-feira, 19 de Abril, no Pretoria’s Golf Club, de que saiu vencedora a dupla formada por Mike Van der Merwa e Dawid Swart com 50 pontos, classificando-se em segundo lugar a constituída por Michael de Jongh e Louis e Louis Heyl com 49 pontos, em terceiro John Loftus e Andre Van Wyk com 47, em quarto Mark Clancey e Bryan Booyse, em quinto G. Wasserfall e D. Adendorff, em sexto Riaan van der Walt e Juan Schoeman, em sétimo Gary e Justus, em oitavo Marius Lubbe e Jacques Verster, em nono Piet Espag e George Miller, e em décimo P. Ntuli e M. Seseni, para no “nearest to the pin” se classificarem Barnie Stimie e Damian Costa, e no “longest drive” Alan Nash.

 Iniciado pela manhã, vindo a terminar ao fim da tarde, seguiu-se pelas 19 horas um concorrido jantar tipo “self service” no salão nobre da ACP de Pretória, em que participaram golfistas e suas famílias, patrocinadores, convidados e directores das organizadoras TMM/PGC/ACPP, após o que por Rui Ferreira que ali foi mestre-de-cerimónias, juntamente com o presidente do Pretoria Golf Club, PS Reddy, foram en-tregues os prémios aos vencedores da competi-ção, e a encerrar as actividades o fabuloso “show” pelo conjunto musical sul-africano “7 Wonders”.

 Digno dos maiores elogi-os, o facto de significativa parte da receita conseguida ser entregue a institui-ções de caridade e solidariedade social, que da nos-sa e outras comunidades se dedicam à ajuda a pessoas deficientes, orfanatos e famílias em sérias dificuldades, gesto que não nos cansamos de aplaudir, e muito dignifica quem o pra-tica, disso sendo o comendador Mário Ferreira, neste torneio anual praticamente sempre no comando de todas as operações, alvo de rasgados elogios por parte da representante de uma das instituições ali beneficiada, ao atribuir-lhe o mérito dessa feliz ideia.

 No Golf Day TMM/PGC/ACPP foram pela organização repartidos os lucros conseguidos no torneio por instituições humanitárias

 No torneio de golfe organizado pelo TMM/PGC/ACPP, e disputado na penúltima sexta-feira, 19 de Abril, no Pretoria Golf Club, de cujos vencedores damos conta noutro local do suplemento desportivo desta edição, foram a seguir ao jantar realizado no salão nobre da ACP de Pretória, onde decorreu o jantar servido a cerca de quatrocentas pessoas, a entrega de prémios aos vencedores da prova, e o “show” musical com que encerrou o convívio, numa iniciativa a todos os títulos louvável da organização, como aliás o vem fazendo há três anos, repartidos os lucros conseguidos por orfanatos e outras instituições de caridade e solidariedade social, como:

Child Welfare Tshwane, R50.000; Flutterby’s Special Education & Therapy Centre R50.000; Olivier’s House R50.000; CMR/Gauteng East R30.000; “Os Lusíadas” R30.000; Danville Soup Kitchen Iniciative R30.000; Pretoria School for Cerebral Paulsy R30.000; Kingdom Life Children’s Centre R20.000; e Pretoria Golf Club, um dos organizadores da prova R130.000.

 As boas-vindas a todos os presentes no convívio, e agradecimentos a golfistas que participaram no torneio, patrocinadores e outras pessoas que colaboraram com a organização, estiveram a cargo de Rui Ferreira, irmão do presidente da ACPP, comendador Mário Ferreira, pessoa que verdade se diga, tem sido de uma dedicação extraordinária à organização nestes três anos em que com este cariz vem sendo realizado o torneio, a todos se mostrando grato pelo sucesso conseguido neste dia, tornando com isso possível repartir entre os mais de trezentos mil randes, por instituições que se dedicam a causas humani-tárias e de solidariedade social, com a enchente do salão a aplaudir de pé essa iniciativa, e uma representante das instituições beneficiadas, a dirigir emocionadas palavras de muito apreço à organização, in-vocando nesse aspecto várias vezes o nome de Mário Ferreira, a quem como acentuou se deve esta nobre ideia de distribuir algo a favor de quem precisa.

 Foi na verdade um torneio de grande envergadura em todos os sectores, com bebidas de cerveja, refrigerantes e águas minerais, além de bifanas, diferentes petiscos e alguma doçaria servidos em determinados locais, especialmente a meio do percurso da prova, aos competidores, por pessoas ligadas à organização, que tudo fizeram para que ali nada faltasse a ninguém, culminando à noite na ACPP com a entrega de prémios aos vencedores, e a encerrar as actividades, o fabuloso “show” a cargo do conjunto musical “7 Wonders”, considerado um dos melhores agrupamentos sul-africanos da actua-lidade, bastando para o definir a meia dúzia de credenciados vocalistas, masculinos e femininos, para cantares individualmente e por vezes em conjunto, consoante as características na interpretação das músicas do seu vasto reportório, com o sistema de som a cargo da “Sound’s GR-8”, de Paulo dos Santos, tudo terminando em beleza.