Tiago Mendes deixa Vitória de Guimarães ao fim de três jogos como treinador

0
85

  O treinador Tiago Mendes deixou o Vitória de Guimarães após ter orientado a equipa nas três primeiras jornadas da I Liga portuguesa de futebol, anunciou na quinta-feira o clube minhoto no seu sítio oficial.

  Na nota publicada, a SAD vitoriana diz ter ficado “surpreendida” na quinta-feira com a “decisão comunicada pelo treinador da equipa principal de terminar a sua ligação ao clube”, válida até ao final da época 2021/22.

  “A posição manifestada quebra um trabalho de largos meses entre a estrutura do futebol e o treinador escolhido pela administração para a construção e preparação de um plantel que permitis-se concretizar a política desportiva do Vitória SC e alcançar os objectives traçados”, refere o comunicado vimaranense.

  O Vitória de Guimarães frisou ainda que “todas as decisões tomadas relativamente à equipa principal” tiveram “a participação e a concordância do técnico”, que “teve total autonomia para o exercício da sua liderança”, e que Tiago Mendes teve uma “manifestação de insegurança que é incompatível com o Vitória”.

  O primeiro desafio do técnico de 39 anos na liderança de uma equipa profissional durou menos de dois meses, com quatro pontos somados nos três primeiros jogos do campeonato: derrota caseira com o Belenenses SAD (0-1), empate no terreno do Rio Ave (0-0) e triunfo na receção ao Paços de Ferreira (1-0).

  Apresentado a 17 de Agosto no Vitória de Guimarães, a primeira equipa profissional que orientou, Tiago Mendes prometeu um futebol com “emoção e intensidade” e atletas a “tentar ganhar cada jogo”.

  Internacional pela selecção portuguesa em 66 ocasiões, durante uma carreira de futebolista com passagens por Sporting de Braga, Benfica, Chelsea (Inglaterra), Lyon (França), Juventus (Itália) e Atlético de Madrid (Espanha), o treinador começou a trabalhar como adjunto de Diego Simeone no clube madrileno, na época 2017/18, e como treinador da selecção portuguesa sub-15, em 2019.

  O clube nortenho, actual 11.º classificado da I Liga portuguesa de futebol, com quatro pontos, prometeu apresentar “brevemente” uma “nova liderança técnica que se enquadre no projecto desportivo e permita a obtenção dos resultados ambicionados”, que passam pelo apuramento para uma competição europeia.