Telma Monteiro sagra-se campeã europeia de judo

0
173
Telma Monteiro

Telma MonteiroTelma Monteiro sagrou-se na sexta-feira campeã europeia de judo em -57 kg, ao vencer na final dos Europeus, em Tbilissi, na Geórgia, a judoca britânica Sarah Clark, por decisão unânime dos juízes.

Foi a primeira vez que as duas judocas se defrontaram, tendo em conta que grande parte do percurso de ambas foi realizado em pesos diferentes: Telma Monteiro nos -52 kg e Sarah Clark nos -63 kg. O combate prolongou-se até ao final do “ponto de ouro” e com decisão dos juízes, tendo os três levantado a bandeira favorável a Telma Monteiro, que conquistou o seu terceiro título europeu (primeiro nesta categoria), depois de 2006 e 2007.

Clark, que tem como maior troféu o título nos Europeus de Tampere (Finlândia), em 2006, desceu este ano de peso, trocando os -63 kg pelos -57 kg, seguindo o caminho inverso da portuguesa, que após os Jogos de Pequim também mudou de categoria, mas subindo dos -52 kg para os -57 kg. Na final foi um combate disputado até ao limite, esgotandose os primeiros cinco minutos e entrando-se depois no “ponto de ouro” (mais três minutos), período em que nenhuma das judocas conseguiu qualquer vantagem, remetendo a decisão para os árbitros.

Telma Monteiro entrou disposta a atacar e a meio da primira fase do combate já tinha realizado três ataques, com os juízes a darem um primeiro aviso a Sarah Clark por atitude passiva. Uma fase de luta em que Telma também chegou a receber um aviso dos juízes antes de esgotado o tempo e com o técnico Rui Rosa, nas bancadas, a pedir à judoca para tentar “levantar a perna” da britânica. Com um maior poderio físico, Sarah Clark arrastou a decisão para o “ponto de ouro” e aí Telma Monteiro começou a evidenciar algum esgotamento, embora a britânica voltasse a ser advertida por passividade. Nos últimos instantes Clark, mais resguardada fisicamente, tentou atacar mais, mostrando preferir o combate no solo, mas Telma Monteiro, também advertida, aguentou e mostrou ainda força para fazer o último ataque do combate, antes de os árbitros decidirem a seu favor. Na decisão, os juízes premiaram a portuguesa pela atitude mais ofensiva ao longo de todo o combate, exceptuando o último minuto, em que o seu desgaste físico era evidente.

 Nestes Europeus, Telma, isenta na primeira ronda,  enceu previamente três combates: dois no quadro principal – frente à romena Corina Caprioriu e à francesa Morgane Ribout, ambos por yuko -, e já nas meias-finais perante a holandesa Deborah Gravenstijn, por waza-ari. Quanto à judoca britânica, de 31 anos, teve um percurso difícil em Tbilissi, onde antes de chegar à final conseguiu derrotar a italiana Giulia Quintavalle, campeã olímpica em título, e a grega Iouletta Boukouvala, um nome forte na categoria.