Teixeira dos Santos adverte que Portugal tem ainda “muitos meses difíceis” pela frente

0
52
Teixeira dos Santos

Teixeira dos SantosO ministro das Finanças português advertiu, em Bruxelas, que Portugal tem ainda pela frente “muitos meses difíceis”, de “esforços consideráveis” a nível de contenção orçamental e prosseguimento das reformas, para superar a crise.

 Questionado à entrada para uma reunião de ministros das Finanças da União Europeia sobre se Portugal tinha um mês ainda difícil pela frente até os líderes europeus concretizarem as grandes medidas de estabilização da Zona Euro previstas para o final de março, Fernando Teixeira dos Santos respondeu de imediato que não será “só um mês” difícil, mas vários.

 “Nós teremos vários meses difíceis pela nossa frente. Temos, como sabemos, que desenvolver um esforço muito significativo no domínio da execução orçamental, para que garantamos que o objetivo de 4,6 por cento do défice é atingido este ano, e temos que prosseguir com um esforço também considerável de continuação e aprofundamento das reformas que permitam ao país reforçar o seu crescimento e a sua competitividade”, disse.

“Por isso mesmo, não vamos ter só um mês, vamos ter muitos meses [difíceis] à nossa frente, porque é um trabalho que vai exigir vários meses a todos nós para que Portugal possa de facto sair fortalecido desta crise”, afirmou.