TAAG despede pessoal para garantir sobrevivência

0
43

A companhia aérea de Angola TAAG vai despedir trabalhadores a fim de garantir a sua sobrevivência, disse o ministro dos Transportes em Luanda, para acrescentar que a medida será aplicada mal termine o estado de emergência no país.

  “Há um excedente de pessoal que terá que ser tratado”, disse ainda o Ricardo de Abreu, que confirmou a recente decisão do Conselho da Administração da companhia de bandeira angolana de dispensar trabalhadores reformados “com contratos de continuidade” em até 30%.

  A TAAG, S.A. foi criada em Setembro de 2019 em substituição da TAAG – Linhas Aéreas de Angola, E.P. por decreto do Presidente da República.

  O ministro adiantou, por outro lado, estar a analisar, em conjunto com o Ministério das Finanças, o montante do apoio que será necessário prestar à companhia de bandeira nacional, “quer do ponto de vista do seu saneamento financeiro, quer da sua capitalização.”

  O titular da pasta dos Transportes frisou que a TAAG é uma empresa estratégica para o país e recordou o pacote de medidas económicas que o governo elaborou para apoiar o sector empresa-rial, seja ele público seja privado.