Sub-21: Portugal falhou goleada histórica em Gibraltar

0
85

A selecção portuguesa de futebol de sub-21 venceu terça-feira a congénere de Gibraltar, do grupo 7 da fase de qualificação para o Euro2021, numa partida de sentido único e cujo resultado foi escasso face à supremacia lusa.

  Com efeito, o guarda-redes de Gibraltar acabou por ser a figura do jogo pelo punhado de defesas que realizou a evitar uma goleada histórica da seleção portuguesa por números muito desnivelados, tal a diferença de nível entre as duas equipas.

  A selecção portuguesa, que efetuou 29 remates à baliza de Gibraltar, 20 deles à baliza, criou muitas oportunidades de golos, de tal modo que antes de inaugurar o marcador aos 16 minutos por Jota, com um remate com o pé esquerdo, após excelente abertura de Daniel Bragança, já tinha criado quatro situações para golo, numa das quais Dany Mota rematou à trave.

  Na segunda parte, Portugal conseguiu fazer mais dois golos, graças a um bis de Pedro Gonçalves, o primeiro aos 50 minutos, a dar a melhor sequência a uma assistência de Fábio Vieira, e aos 80, servido por Dany Mota.

  O resultado não traduz o que se passou em campo num jogo de sentido único perante a fragilidade dos jogadores da casa, e peca por escasso, umas vezes por mérito do guarda-redes Banda, outras por falta de eficácia dos médios e avançados portugueses.

  Com esta vitória, Portugal mantém-se no segundo lugar do grupo 7 da fase de qualificação para o Euro2021, com 18 pontos, a seis dos Países Baixos, que lideram com 24, mas com menos um jogo do que os holandeses, que será frente à Bielorrússia, que está em atraso.

  A Noruega ocupa o terceiro posto com 10 pontos em oito jogos, seguida da Bielorrússia, com oito, e menos um jogo, de Chipre, com sete, e de Gibraltar, ainda sem qualquer ponto.

  À selecção orientada por Rui Jorge faltam disputar três jogos, todos em casa, contra a Bielorrússia, no dia 12 de novembro, com Chipre, no dia 15, e com a Holanda, no dia 18.