Sporting resiste a arranque forte do Vizela e segue em frente na competição

0
53
Sporting resiste a arranque forte do Vizela e segue em frente na competição

O Sporting, da I Liga de futebol, venceu o Vizela por 3-2, em jogo dos oitavos-de-final da Taça de Portugal, assegurando a passagem aos quartos-de-final da competição.

 Em Moreira de Cónegos, casa "emprestada" dos vizelenses, que actuam no Campe-onato Nacional de Seniores, a formação da terceira divisão deu uma boa réplica, especialmente na fase inicial do encontro, mas, apesar dos dois golos apontados por Talocha (37 e 45+3), o conjunto de Marco Silva garantiria o triunfo, com golos de André Martins (34), Paulo Oliveira (39) e Carlos Mané (59), num jogo em que todos os remates certeiros resultaram de lances de bola parada.

 Com seis mudanças no "onze" relativamente ao último desafio, frente ao Moreirense – entraram Marcelo Boeck, Cédric, Naby Sarr, Rosell, João Mário e André Martins -, a equipa de Marco Silva teve um início de jogo para esquecer, por culpa da ousadia da formação do Vizela, que começou o encontro balanceada para o ataque.

 O arranque da equipa da casa surpreendeu de tal forma o conjunto visitante que só no final do primeiro quarto de hora de jogo os "leões" conseguiram fazer a bola chegar ao guardião da casa, Pedro Albergaria.

 Foi mesmo o Vizela quem mais perto esteve de inaugurar o marcador, quando, aos 17 minutos, David Bessa cabeceou a rasar o poste.

 Com o avançar do cronó-metro, a equipa de Emanuel Simões foi permitindo à formação "verde e branca" ter mais bola, mas só de penálti o Sporting chegaria à vantagem.

 Ao minuto 33, o árbitro Nuno Almeida castigou uma alegada mão na bola de Talocha dentro da área e, da marca dos 11 metros, André Martins não desperdiçou (34).

 A resposta vizelense chegaria três minutos depois, quando o central Talocha aproveitou uma defesa para a frente de Boeck para assinar a igualdade.

 Dois minutos volvidos, Paulo Oliveira, na sequência de livre, ainda voltaria marcar para os "leões", mas a primeira parte não terminaria sem que Talocha fizesse o mesmo, para o Vizela, no seguimento de um canto (45+3).

 Na etapa complementar, o Sporting entrou algo melhor, com Cédric (48) e João Mário (54) a assustarem Pedro Albergaria, mas também Boeck teve de se aplicar para travar Rafinha, antes de Carlos Mané repor a vantagem "verde e branca" (59), com um cabeceamento certeiro, na sequência de um pontapé de canto

 Pouco depois (63), João Mário esteve perto de voltar a marcar, mas encontrou a opo-sição de Albergaria.

 Do outro lado, o Vizela, já a acusar o desgaste físico provocado por um jogo de maior exigência, só conseguiu assustar Boeck num livre apontado por Luís Ferraz, que embateu na trave (68).

 Daí em diante, foi Tanaka (84) quem esteve mais perto de endereçar a bola para o fundo das redes, mas não conseguiu desfeitear o guardião contrário, subsistindo o 3-2 até ao final.