Sporting garante continuação na prova nos minutos de descontos do encontro

0
86
Sporting

SportingUm golo de Leandro Grimi quando já estavam esgotados 90 minutos, garantiu a qualificação ao Sporting para os 16 avos-de-final a Liga Europa de futebol, mas não disfarçou uma exibição descolorida no empate com o Heerenveen (1-1).

 Os ‘leões’ alcançaram o seu objectivo, vencendo o Grupo D e assegurando a qualificação, mas a exibição fez lembrar as que marcaram o fim de ciclo de Paulo Bento em Alvalade e só mesmo o golo tardio do argentino (90+1) evitou a primeira derrota da era Carlos Carvalhal.
 Na véspera do jogo, Carvalhal bem repisou a necessidade de emergirem onze leões em campo, mas a abordagem ao jogo da equipa foi idêntica à dos tempos recentes de Paulo Bento, sem a atitude e a agressividade competitiva que se exigem em qualquer jogo.

 Em consequência, o Sporting foi uma equipa sem soluções para furar o bloqueio de uma equipa holandesa colectivamente muitos furos acima do conjunto ‘leonino’, que foi capaz de jogar em bloco subido, com as linhas muito próximas, com princípios de jogo claramente definidos, e eficaz a defender graças ao ‘pressing’ que os seus jogadores promovem sobre o transportador da bola.

 Faltou ao Heerenveen maior eficácia no último terço do campo para causar danos à defesa do Sporting durante a primeira parte, mas o conjunto lisboeta nunca conseguiu livrar-se da ‘teia’ em que o seu meio-campo foi enredado até ao intervalo.
 Os médios ‘leoninos’ nunca conseguiram inventar espaços no meio do bloco holandês, assente num 4x5x1 sem bola que se desdobrava num 4x3x3 quando a equipa recuperava a sua posse