Sporting embora derrotado pelo Everton ainda alimenta esperanças de qualificação

0
46
Sporting

Sporting Um golo de Miguel Veloso, de grande penalidade a três minutos do fim, manteve o Sporting na luta pelos oitavos de final da Liga Europa em futebol, na derrota por 2-1 no terreno do Everton.

Em Goodison Park, o Sporting esteve com um pé fora da competição, mas um penalti caído do "céu", aos 87 minutos, numa jogada em que a raça de Liedson aproveitou um erro de um defesa dos ingleses, deixa o clube de Alvalade na luta pela qualificação, após a primeira “mão” dos 16avos de final.
 O Everton inaugurou o marcador aos 35 minutos, por Pienaar, e Distin aumentou a vantagem, aos 49, num lance com grandes culpas para Rui Patrício e em que mais uma vez o guarda-redes de 22 anos voltou a demonstrar muita intranquilidade e nervosismo para a posição que ocupa.

 No "tudo ou nada" à frente do comando técnico do Sporting, Carlos Carvalhal reforçou o sector de meio-campo com cinco jogadores e deixou Liedson sozinho na frente.

 Miguel Veloso, Pedro Mendes e João Moutinho tinham tarefas mais defensivas, enquanto Izmailov e Matias Fernandez apareciam mais soltos a dar maisapoio ao "levezinho".
 Do lado dos ingleses, destaque para a dupla ofensiva formada pelo francês Louis Saha e o norte-americano Landon Donovan.
 O Sporting entrou em campo mostrando muita atitude, alguma agressividade e com bastante posse de bola, mas foi o Everton que protagonizou a primeira oportunidade de golo.

 Aos 12 minutos, Rui Patrício foi obrigado a aplicar-se duas vezes seguidas, primeiro a remate de Saha, que apareceu isolado na área "leonina", e depois afastou ainda a recarga de Osman.
 Apesar de ter o controlo da bola, a equipa de Alvalade raramente chegava à baliza do Tim Howard e só aos 20 minutos incomodou o guardião norte-americano, com um remate fraco de Moutinho.

 Contudo, a defesa do Spor-ting, o sector mais fraco da formação de Carlos Carvalhal, voltou a mostrar muita insegurança e "traiu" mais uma vez as esperanças dos adeptos "leoninos", aos 38 minutos, quando deixou Cahill aparecer solto na área, com o australiano a assistir, com um belo toque de calcanhar, Piennar, que marcou.

 Em desvantagem, o Sporting arriscou mais no ataque e até ao intervalo teve duas boas oportunidades para igualar a partida: Matias obrigou Howard a intervir, aos 38 minutos, e, pouco depois, Izmailov atirou com estrondo ao poste.
 No regresso dos balneários, Rui Patrício "borrou" mais uma vez a pintura, agora ao falhar, na pequena área, a bola num canto e o francês Distin aproveitou para encostar para a baliza, aos 49 minutos.

 O Sporting sentiu muito o golo sofrido e passou por muitas dificuldades, numa altura do jogo completamente dominada pelo Everton, que se acercava facilmente da área "leonina".
 Só aos 66 minutos, Carvalhal mexeu na equipa (lançou Sa-leiro e Yannick para os lugares de Moutinho e Matias) e, a partir dai, o Sporting equilibrou mais a partida. Mas, mesmo assim, foram os ingleses que estiveram perto de marcar, por Yakubu, com Rui Patrício a redimir-se com uma boa defesa.
 Quando tudo fazia prever que o Sporting fosse sair de Liverpool com um pé fora da Liga Europa, Liedson aproveitou um erro de Distin e "ganhou" uma grande penalidade, que resultou também na expulsão directa do defesa francês.

 Aos 87 minutos, Miguel Veloso converteu com sucesso o penalti e manteve o Sporting na luta pelos "oitavos" com um valioso golo marcado fora.