Sporting de Braga volta a perder pontos em casa

0
68
Sporting de Braga volta a perder pontos em casa

Sporting de Braga volta a perder pontos em casaDomingos Paciência terá muito a fazer nos próximos tempos. Não é normal, nada normal, que uma equipa com as obrigações do Sp. Braga inicie um jogo da forma como o fez. Perfeitamente desleixada, absolutamente frígida, sem qualquer pulsão no seu âmago.

 Terá sido este um dos males arsenalistas, que não o único. A tal ausência de compromisso com a partida e a fragilidade (ou desconcentração) da dupla de centrais ajuda a finalizar o ensaio de críticas. Incompreensível a passividade no golo de Djikiné (resultante de um canto de Neca na esquerda), inaceitável o bloqueio de Rodríguez ao falhar e a isolar o incontrolável Pitbull no segundo.
 Os homens de Setúbal estiveram a vencer por 2-0.

 Curiosamente, bastou uma troca de consoantes para o V. Setúbal entrar numa onda de declínio e estimular o avanço contrário. Saiu Neca, entrou Zeca, a equipa sadina perdeu qualidade na posse de bola e nunca mais soube gerir a sua ambição e objectivos na peleja.
 O golo de Hélder Barbosa foi o início de uma partitura ritmada e convincente por parte dos vice-campeões nacionais, que tocaram o céu no momento do 2-2: Guilherme, atenção a este menino, num pontapé soberbo ao ângulo superior direito.

 O Sp. Braga atenuou o desamor que foi o primeiro tempo. Foi honesto e intenso nos últimos 35 minutos e evitou a derrota em casa frente a um humilde, muito humilde, V. Setúbal (reduzido a dez a partir dos 67, por expulsão de Ney).
 Mas será esta a relação que se espera do emblema minhoto  na competição?  Estamos certos que não.