Sporting, agora sem Paulo Bento soma quarto empate consecutivo

0
41
Sporting

No primeiro desafio sem Paulo Bento no comando da equipa, o Sporting voltou a empatar, desta feita por 2-2 frente ao Rio Ave, em jogo da 10ª jornada de futebol.

Os “leões” até recolheram ao intervalo com uma vantagem de dois golos, mas no regresso do descanso permitiram que o Rio Ave igualasse a partida, em menos de 3 minutos, com um “bis” de João Tomás.

 Com este resultado o Sporting desceu ao oitavo lugar da classificação, enquanto que o Rio Ave também perdeu um lugar, sendo o quinto classificado da Liga.

 Sem colocar em prática grandes alterações em relação ao trabalho de Paulo Bento, Leonel Pontes, que assumiu interinamente o comando da equipa, voltou a apostar no habitual 4x4x2, com Liedson e Hélder Postiga como referências no ataque.

 No Rio Ave, apesar da ausência de André Vilas Boas no meio campo, Carlos Brito também apresentou o 4x3x3 habitual, com Ricardo Chaves no lugar do habitual “capitão”.

 O Sporting até entrou melhor na partida e logo no primeiro minuto de jogo, Postiga, com um bom remate, deixou um primeiro aviso ao guardião vila-condense Carlos.

 Os leões mostravam fluidez de movimentos e não surpreendeu o primeiro golo dos lisboetas, marcado à passagem do minuto 21 num lance de contra-ataque, com Matias Fernandez em evidência.

 O chileno deixou para trás dois adversários e à saída de Carlos, rematou, com serenidade, para o 1-0.

 O golo dos visitantes deixou o Rio Ave desorientado, e, não fosse um livre apontado por Wires, aos 44 minutos, nada haveria para assinalar para os vila-condenses, no primeiro tempo.

 O Sporting voltou a marcar ainda antes do intervalo, desta feita de grande penalidade, com João Moutinho a cobrar o castigo máximo, após mão na bola de Sílvio, na sua área.

 Com tão vincado ascendente na fase inicial do desafio, esperava-se que os leões surgissem empenhados em ampliar a vantagem no segundo tempo.
 No entanto, após o reatamento, os “leões” foram uma sombra da equipa da primeira parte, mostrando nervosismo e falta de ambição no capítulo ofensivo.

 Disso se apercebeu o Rio Ave, que, à passagem do minuto 57, reduziu por intermédio de João Tomás, numa jogada com culpas para defesa sportinguista.

 O golo fez mossa na equipa lisboeta, acentuando os níveis de desconcentração dos “leões” que, volvidos apenas três minutos, permitiram o empate com um novo golo de João Tomás, desta vez assistido por Bruno Gama.

 A partir de então, esteve melhor o Rio Ave a gerir a igualdade, do que o Sporting a procurar recuperar a vantagem, tendo o desacerto dos visitantes ficado evidente num tremendo falhanço de Caicedo, frente a Carlos, aos 75 minutos.

FICHA DO JOGO:
 Encontro no Estádio do Rio Ave FC, em Vila do Conde.
 Resultado:
 Rio Ave – Sporting, 2-2.
 Ao intervalo: 2-0.
 Marcadores:
 1-0, Matias Fernandez, 21 minutos
 2-0, João Moutinho, 45+2 (grande penalidade)
 1-2, João Tomás, 57
 2-2, João Tomas, 60
 Equipas:
 Rio Ave: Carlos, Zé Gomes (Adriano, 82), Gaspar, Fábio Faria, Sílvio, Ricardo Chaves (Tarantini, 46), Wires, Vítor Gomes, Bruno Gama, João Tomás e Sidnei (Chidi, 75).

 Sporting: Rui Patrício, Pedro Silva, Tonel, Daniel Carriço, André Marques (Caicedo, 64), André Veloso, Vukcevic (Angulo, 46) João Moutinho, Matias Fernandez, Liedson e Hélder Postiga (Anderson Polga, 68).

 Árbitro: Artur Soares Dias (Porto).
 Acção disciplinar: Cartão amarelo para Daniel Carriço(44 e 65), André Marques (50). Cartão Vermelho para Daniel Carriço (65).
 Assistência: 4500 espectadores.

 REACÇÔES NO FINAL DO ENCONTRO:

 Leonel Pontes, novo treinador do Sporting:
 “Este empate soube a derrota. Realizámos uma excelente primeira parte que criou alguma sensação de euforia . Saímos em vantagem na primeira parte mas não conseguimos segurar o jogo e consentimos o empate.

Carlos Brito treinador do Rio Ave:
 “De alguma forma, a primeira parte não tinha sido má. Na minha perspectiva não foi o Sporting que jogou mal, foi o Rio Ave que fez um grande jogo”.