Sindika Dokolo defende mais parcerias entre Porto e África

0
33
Sindika Dokolo defende mais parcerias entre Porto e África

O coleccionador de arte Sin-dika Dokolo, agraciado pela câmara do Porto com uma medalha de ouro por ceder para exposição a sua colecção de arte, disse pretender desenvolver mais parcerias entre a cidade e “o resto do continente africano”.

 “Este é um ponto de partida e não de chegada para parcerias que gostaria de desenvolver entre o Porto, Luanda, Angola e o resto do continente Africano”, afirmou o também marido de Isabel dos Santos, presente no evento que decorreu na câmara do Porto, uma hora antes da inauguração da exposição de arte contemporânea “You love me, you love me not”.

 Sindika Dokolo frisou ainda que o prémio que recebeu “foi uma marca de consideração que vai muito além de uma exposição de arte”, agradecendo o “gesto simbólico e co-rajoso” da autarquia tal como o apoio da sua “equipa que tem desenvolvido uma série de projetos culturais” com vista a “criar pontes com o resto do mundo”.

 Na cerimónia, o presidente da Câmara do Porto referiu que “a atribuição da medalha de Mérito Municipal, Grau Ouro, suportada no voto unânime do executivo municipal é, pois, a expressão simbólica do reconhecimento de uma cidade que sabe agradecer aos que a elevam no plano nacional e internacional e aos que lhe confiam os seus mais preciosos bens”.

 “A orientação política firme deste executivo não tem ambiguidade, não suporta a tibieza e só é intolerante com a intolerância. É, e só podia ser, de abertura ao mundo, através da arte, dos artistas e dos mecenas e o facto não pode constituir nem dúvida nem surpresa para ninguém”, acrescentou Rui Moreira.

 O presidente da câmara do Porto disse ainda que esta “foi uma opção política assumida, clara, sufragada” e que é transportada “de maneira desempoeirada, sem trincheiras e sem preconceito ideológico ou outro”.

 A Assembleia Municipal do Porto aprovou na passada semana a proposta para atribuição da Medalha de Mérito Municipal, Grau Ouro, ao congolês Sindika Dokolo com 40 votos a favor, quatro contra e uma abstenção.

 Na sessão, a CDU salientou que se deve evitar a "atribuição casuística destes galardões", guardando-os para uma cerimónia única e própria.

 Dias antes, na reunião de câmara de 23 de Fevereiro, a vereadora socialista Carla Miranda criticou a atribuição da medalha cuja proposta, levada à câmara, votou favoravelmente em conjunto com os restantes vereadores socialistas.

 A autarca avisou contudo ser, a “última vez” que o faz perante uma personalidade que “apenas toma contacto com a cidade” tendo apresentado uma declaração de voto por ter “dúvidas se será suficiente para receber esta medalha apenas vir ao Porto divulgar o seu património”.