Secretário regional do Equipamento Social da Madeira no KwaZulu-Natal

0
118
Secretário regional do Equipamento Social da Madeira

Secretário regional do Equipamento Social da MadeiraEste ano as datas das celebrações do Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades foram alteradas devido a dois factos, um foi a tragédia na manhã de 20 de Fevereiro 2010 e a Copa Mundial de Futebol na África do Sul.

 Devido a inúmeros pedidos a Representação da Comunidade Madeirense de Durban decidiu organizar um almoço no domingo  18 de Julho com a finalidade de:
1 – Satisfazer os pedidos de muitos membros das comunidades portuguesas e sul-africanas.
2 – Dar a oportunidade ao representante do Presidente do Governo da Região Autónoma da Madeira que estava na cidade de Durban, eng. Luís Manuel Santos Costa encontrar-se com a comunidade.
3 – Planear um almoço de maneira que resultasse em lucros mais elevados que serão entregues à Associação de Beneficiência Portuguesa do Natal. 
 O programa iniciou-se com uma missa na Igreja de San José em sufrágio da alma dos membros da comunidade que já falece-ram e pelas quarenta e três vítimas e oito desaparecidos da “manhã de pesadelo” que assolou a Madeira, no dia 20 de Fevereiro de 2010. A igreja encontrava-se cheia de fiéis portugueses, sul-africanos, moçambicanos e angolanos.

 Após a missa iniciaram-se os preparativos para o almoço, ao qual assistiram cerca de trezentas pesso-as. O salão estava completamente cheio e algumas pessoas não conseguiram compartilhar neste evento por não haver mais espaço.
 À entrada encontravam-se ilustrações e fotografias da tragédia que deu a oportunidade a muitas pessoas realizar a magnitude desde desastre, ouvindo-se muitos comentários, por vezes emocionantes.
 Ao fim do almoço, o presidente da RCMD, eng. João de Gouveia, deu as boas vindas ao secretário do Equipamento Social, eng. Santos Costa e esposa, ao cônsul honorário de Portugal em Durban, a vários distintos convidados portugueses e sul-africanos e a todos os presentes. Enaltecendo que esta é a vigésima primeira vez que as celebrações são feitas em Durban, onde se iniciaram na África do Sul. A tragédia de 20 de Fevereiro resultou numa solidariedade manisfestando-se através de todo o mundo e Durban não foi excepção.

 “Fizémos um pouco para compartilhar na recupera-ção desta tragédia, que jamais os portugueses, em especial os madeirenses esquecerão. Dramas inesperados que vieram atingir de luto o nosso país inteiro e a população insular espalhada pelo mundo. Aqui na cidade de Durban, donativos, jantares e almoços totalizaram R81 154.00. Aos membros do Governo da RAM, em especial ao seu Presidente, dr. Alberto João Jardim, quero em nome da comunidade expressar a nossa gratidão por tudo que foi feito, continua a ser feito e o que será feito no futuro. É um trabalho  moroso mas ao mesmo tempo imprescindível pois a Madeira cami-nha para um novo futuro.”…

 Lembrou a todos os presentes que a ONU celebra nesse dia em todo o mundo o Dia de Nelson Mandela, que faz 92  anos, como forma de promover a cultura de pacifismo e liberdade que é representada pelo Prémio Nobel sul-africano.
 Concluiu agradecendo a contribuição de todos neste almoço, assim como to-dos os praticionadores e colaboradores. Um sincero obrigado a todos!
 Em seguida o administrador do Turismo na Costa Sul falou e mencionou os festejos que realizar-se-ão no dia 31 de Julho. Depois falou o cônsul honorário de Portugal em Durban que agradeceu a presença do secretário regional Luís Manuel Santos Costa e esposa, enfermeira Maria Ilda Santos Costa, bem como de todos os participantes na confraternização.

 A encerrar o período de intervenções, o ilustre membro do Governo da R.A.M. agradeceu a presença de todos e explicou mais uma vez a grande catastrófe que assolou a Madeira e que a reconstrução levará muito tempo a completar. Agradeceu reconhecidamente a iniciativa de Durban e em nome do Governo Regional da Madeira expressou a sua gratidão.
 Os grupos folclóricos, Rancho da APKN e Regiões de Portugal exibiram-se com grande aplauso do público presente.

 Seguiu-se um leilão e finalmente o sorteio da rifa. Um dia de festejos que agradou a todos iniciando-se com uma cerimónia espiritual, seguida de gastronomia típica madeirense e portuguesa continental, cantares e danças das nossas terras e trocas de impressões entre todos os participantes.
 As pessoas presentes foram informadas que após ser recebida autorização da Câmara Municipal de Durban, realizar-se-á a feira (“flea market”) que tradicionalmente integra o programa da efeméride da AUtonomia da Madeira e traz uma movimentação festiva cheia de cor e alegria.