Secretário de Estado destaca modelo associativo do Luso África em Joanesburgo

0
130

 O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas defendeu que a experiência associativa do clube português Luso África, que resultou da fusão de três instituições de emigrantes no leste de Joanesburgo, constitui um bom exemplo para outras comunidades.

 “Por força do envelhecimento progressivo das comunidades, nomeadamente fora da Europa, a dispersão do movimento associativo não auxilia na eficácia e na eficiência na administração de recursos de serviço e de apoio à solidariedade, à cultura, à língua, ao lazer, e esta experiência que pude verificar nessa associação, que é o resultado da fusão de três instituições, é um bom exemplo que a partir de agora irei utilizar nas mi-nhas deslocações a outros países do mundo”, adiantou José Luís Carneiro, no último dia da sua terceira visita oficial à África do Sul.

 O Luso África, fundado em 15 de agosto de 1999 em Germiston (actual Ekurhuleni), leste de Joanesburgo, é uma das principais estruturas associativas portuguesas em Joanesburgo, resultado da fusão do Inter de Primorose e o Victória de Germiston, aos quais se juntou dois anos mais tarde um outro clube associativo, o Clube Social de Bez Valley.

 Com instalações próprias, o Luso África tem-se destacado em várias modalidades desportivas, nomeadamente no atletismo, ciclismo e no futebol nacional feminino na África do Sul.

 Na vida do clube, onde militam 150 cliclistas e 300 jogadores de futebol, em vários escalões de formação nas camadas jovens, destaca-se ainda a presença da atleta moçambicana Maria de Lurdes Mutola, recordista mundial dos 800 metros.

 Além das modalidades desportivas, o Luso África promove ainda cultura de origem popular portuguesa com o grupo de folclore “Terras do Norte”; o escutismo, entre ou-tras iniciativas, e acaba de criar um Centro de Dia, onde já se reunem 68 idosos.

 “É uma experiência que se desenvolve bem sucedida e que vai ser certamente merecedora da nossa melhor atenção nos apoios a conceder para o ano de 2019”, sublinhou o governante.