Secretário de Estado das Comunidades assina Protocolo em Joanesburgo para a implementação do ensino de Português no currículo escolar em Gauteng

0
48

Na manhã de terça-feira, 16 de Abril, foi assinado na sede do Departamento de Ensino da Província de Gauteng, em Joanesburgo, um acordo entre o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e  aquele departamento governamental sul-africano, para a implementação do ensino de Português no currículo escolar nacional, a começar pela província do Gauteng, nas escolas oficiais, desde o ensino primário até ao superior passando pelo ensino secundário. Este acordo foi assinado pelo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, e o MEC da Educação na Província, Panyaza Lesufi.

  Presentes nesta reunião de trabalho estiveram, da parte do Departamento de Ensino de Gauteng, a dra. Reena Ramparsad, directora-chefe do programa de ensino curricular, e a directora Antoinette Nicolaai, também responsável pelo mesmo programa.

 Da delegação portuguesa faziam parte o presidente do Camões, embaixador Luís Faro Ramos, o embaixador de Portugal na África do Sul, Manuel de Carvalho, o cônsul-geral de Portugal em Joanesburgo, Francisco-Xavier de Meireles, o coordenador de Ensino do Português, Carlos da Gomes da Silva, e o comendador Gilberto Martins.

 A dra. Reena Ramparsad agradeceu a presença da comitiva portuguesa e afirmou que era “uma honra para nós participar no programa e num programa de língua de casa a um primeiro nível.”

 Informou o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas que se realizaram várias reuniões com o coordenador do Ensino de Português e que se chegou a um entendimento mútuo que irá beneficiar todos as entidades envolvidas.

 Foi dito que a aceitação e procura do Português tem crescido de forma exponencial, com vários estabelecimentos de ensino a adoptarem o idioma no programa curricular na área de Tembisa.

 A directora Antoinette Nicolaai informou que foi incluída no acordo uma cláusula em que o Ministério da Educação será responsável pelo financiamento do ensino de Português, dentro da disponibilidade orçamental anual. Quanto às responsabilidades, será importante dar condições aos professores e alunos de Português. Os professores de Português irão a uma sessão por parte do Departamento de Educação para receberam formação e informação sobre este novo protocolo.

 O presidente do Camões Instituto da Cooperação e da Língua afirmou que “estamos muito felizes por hoje assinarmos este acordo. Muito obrigado pela cooperação e trabalho por parte do Departamento de Educação e quero dizer que estamos muito entusiasmados. Eu sou responsável pela promoção do Português no estrangeiro, não só para os países de expressão oficial portuguesa, mas para todo o Mundo e hoje este acordo é um passo importante para fazermos isso, promover o Português.”

 “Este acordo estende assim o ensino à escola primária e temos muitas opções de ensino e níveis de Português na África do Sul. O financiamento do acordo será consoante as disponibilidades orçamentais do Estado a cada ano. Temos confiança nos resultados futuros e estamos confiantes. Agradecemos-vos esta boa parceria”, concluiu Luís Faro Ramos.

 O MEC provincial do Ensino, Panyaza Lesufi respondeu que “estamos felicíssimos. Queremos dar às crianças muitas opções e somos um país que precisa de investimento. Não queremos que os investidores não sejam entendidos, venham eles de que país vieram, principalmente a falar Português.

 Portugal tem sido amigo deste país há muitos anos. Queremos crescer e fortalecer esta relação já que há uma enorme comunidade portuguesa no nosso país. Este acordo permite expandir as capacidades. Obrigado pela velocidade de trabalho, agora temos um plano e sistemas concretos implementados. Obrigado pelo vosso tempo”, afirmou o MEC do Ensino.

 Por sua vez, o embaixador de Portugal salientou que conseguia sentir as boas vibrações positivas e que Portugal é amigo de África e da África do Sul há muitos séculos.

 Afirmou também que o Português é uma língua consagrada na Constituição sul-africana e que por isso tem um peso e importância indelével.

 A intenção, segundo afirmou o embaixador, é começar com este Protocolo no Gauteng e passar depois para todo o país.

 O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas declarou que “é uma honra estar aqui. Vim à África do Sul desta vez exclusivamente para assinar este Protocolo. A nossa primeira prioridade é a nossa língua e são os nossos valores. A África do Sul é um parceiro nosso muito importante e este Protocolo visa integrar e oferecer de forma completa e abrangente o ensino de Português desde a escola primária até ao ensino superior, o que é muito importante. Agradeço-lhe a abertura e disponibilidade e vamos continuar a trabalhar juntos”, concluiu José Luís Carneiro.

 O Protocolo foi então assinado entre as duas entidades. Foi também entregue, por parte do Governo português ao Departamento de Ensino de Gauteng, uma peça de três da Vista Alegre, da série “Pedalando”, uma colecção em porcelana feita a partir do trabalho do artista moçambicano Gemuce. A peça retrata uma bicicleta pedalada por uma mulher que transporta consigo mais duas gerações, a filha e a neta.