Secretária de Estado das Comunidades fez primeira visita à África do Sul

0
326

Visita de cariz social incidiu nas instituições de beneficência e da Terceira Idade que beneficiaram do apoio Covid-19 dado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Fez-se acompanhar por Maria da Luz Cabral, responsável daquela instituição portuguesa. Berta Nunes reuniu-se com membros da Comunidade portuguesa e com os professores e coordenador da rede de Ensino do Português. Da África do Sul levou preocupações e uma ideia concreta do estado da Comunidade, principalmente das consequências da pandemia de Covid-19.

A secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes visitou pela primeira vez a Comunidade portuguesa residente na África do Sul. A visita decorreu de quinta-feira 19 a sábado 21 de Novembro. Foi com um ano de cargo, que devido à pandemia Covid-19, esta primeira visita da secretária de Estado foi adiada.

  Visita esta que iria ser incluída na comitiva presidencial do 10 de Junho 2020 com o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro de Portugal, António Costa e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, a celebrarem o Dia de Portugal na Região Autónoma da Madeira e depois uma visita oficial à Comunidade portuguesa com particular incidência na parte oriunda da Madeira por ser o local oficial das celebrações do 10 Junho 2020.

  Durante esta primeira deslocação à África do Sul, a secretária de Estado teve oportunidade de visitar instituições abrangidas pelo “apoio emergência Covid-19” desenvolvido pela Secretaria de Estado e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

  Visitou primeiro a escola do Lusito – Associação de Pais e Amigos de Deficientes Mentais, onde pode ver a escola em funcionamento, tomar contacto com alunos e professores bem como a Direcção da escola.

  Dali de Regents Park, a secretária de Estado partiu para Alberton onde visitou a Casa da Madeira de Joanesburgo, agora encerrada por não haver Direcção e estar fechada a eventos.

  Numa agenda extremamente apertada de compromissos, Berta Nunes visitou em seguida o clube português Luso África. Viu o 1º Agrupamento de Escuteiros de S. Jorge, a utilizar o Luso África como sede, bem como o Grupo Folclórico Terras do Norte, cuja sede também é o clube.

  Visitou as instalações e foi-lhe dito pelo presidente Joaquim Melo o trabalho feito em prol da Comunidade com actividades de desporto como futebol, grupo de ciclismo Luso Cycling, recreativas como o grupo de motards e sociais, como o centro de dia Santo André Avelino. Iniciativa idealizada pelo próprio Melo e encabeçada por vários membros responsáveis e membros do Luso África.

  A encerrar o primeiro dia, Berta Nunes reuniu-se com membros da Comunidade lusa de Gauteng, com dirigentes de vários clubes, associações e instituições comunitárias, comendadores e membros da Comunicação Social no Consulado-Geral de Portugal para uma sessão de troca de perguntas e impressões com a secretária de Estado.

  Berta Nunes falou no Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID). Um programa que procura valorizar as Comunidades portuguesas enquanto um activo estratégico para Portugal em dimensões como a atracção de investimento e internacionalização da economia, bem como promover a coesão territorial, fulcral para o crescimento económico e desenvolvimento sustentável de Portugal.

  Numa reunião que durou mais de duas horas, Berta Nunes ouviu pacientemente todas as reclamações, sugestões e tirou dúvidas aos presentes que a interpelaram. No final, o embaixador de Portugal prestou uma homenagem à secretária de Estado pela vontade e prontidão em ter aceite a sugestão da visita à Comunidade na África do Sul e ter “dado várias ‘cambalhotas’ na agenda, mas veio sentir o pulso e estar no terreno”, afirmou Manuel de Carvalho.

  Prestou uma homenagem à Comunidade que mesmo face às restrições de Covid-19 e todas as precauções a ter com a pandemia, atendeu de forma efusiva e participativa à agenda da visita. E por fim, prestou uma homenagem ao colega diplomata, o cônsul-geral de Portugal em Joa-nesburgo, Francisco-Xavier de Meireles, que terminou o seu posto consular.

  A secretária de Estado começou o segundo dia de visita com uma passagem pela Embaixada de Portugal em Pretória e dali seguiu para o Lar S. Francisco de Assis. De Pretória foi em direcção a Benoni, onde em Brentwood Park percorreu os espaços do Lar Nossa Senhora de Fátima.

  Berta Nunes teve oportunidade de ver de perto as obras de remodelação dos quartos do Lar, da instalação eléctrica e outras obras de melhoramento das instalações. De notar, que para evitar quaisquer contágios e para respeitar todas as regras da Direcção-Geral de Saúde de Portugal bem como do Ministério da Saúde da África do Sul, a secretária de Estado não privou com ne-nhum dos residentes das Instituições da Terceira Idade.

  Seguiu-se um almoço-convívio na União Portuguesa em Turffontein, Sul de Joanesburgo, com 260 membros da Comunidade lusa. Cumprimen-tou com o cotovelo todos os presentes, todos sempre de máscara e a observarem o distanciamento social.

  Na sua intervenção, o presidente da União, José Manuel Contente, deu as boas-vindas a Berta Nunes e agradeceu a visita e almoço na União, naquela que é a mais antiga colectividade portuguesa no país ainda em funcionamento.

  Berta Nunes dirigiu umas palavras de esperança e de apreço aos presentes, mostrou-se agradavelmente surpreendida com a Comunidade e pediu “boas notícias daqui. Não podemos ter só histórias tristes e desgraças. A Comunidade está bem e recomenda-se, pese embora as dificuldades provocadas pela pandemia. Mas vim encontrar uma Comunidade forte, unida e que está a fazer tudo para fazer face às dificuldades”, declarou a secretária de Estado.

  Da União partiu para o Lar Rainha Santa Isabel onde visitou as instalações e viu os reforços na segurança, os melhoramentos em duas casas-de-banho junto ao refeitório e o novo gerador para fazer face aos cortes de electricidade.

  Voltou ao Sul da cidade para visitar o Núcleo de Arte e Cultura e a visita à Casa dos Poveiros em Boksburg, foi cancelada.

  Já tarde, devido às distâncias da cidade e aos atrasos de trânsito causados pelo temporal de Verão, a secretária de Estado reuniu-se no Consulado-Geral de Portugal em Joanesburgo com os professores da rede de Ensino do Português.

Berta Nunes concluiu a visita a Joanesburgo e Pretória com um jantar-convívio na Associação da Comunidade Portuguesa de Pretória.

  No dia seguinte partiu para a Cidade do Cabo onde se deslocou à Associação Portuguesa do Cabo da Boa Esperança e almoçou com membros da Comunidade.

  Visitou também o Centro Português de Cultura e Beneficência do Cabo e concluiu a passagem pela Cidade do Cabo com uma passagem pelo Royal Cape Yacht Club.