Secil investe 8,5 ME em nova fábrica e cria 30 novos postos de trabalho

0
50
Secil

SecilA Secil lançou a primeira pedra da sua nova fábrica para produção de argamassas industriais, no Montijo, que representa um investimento de 8,5 milhões de euros e vai criar 30 novos postos de trabalho.

 A nova unidade, que será localizada na Zona Industrial do Montijo, na freguesia de Alto do Estanqueiro, terá uma capacidade de produção de 200 mil toneladas por ano, de acordo com uma informação da Secil.
 A fábrica de argamassas industriais, que criará 30 postos de trabalho (directos e indirectos), vai assegurar o fabrico das argamassas para isolamento térmico exterior ISODUR, os pavimentos decorativos contínuos para exteriores e interiores SCALA e os cimentos cola de elevado desempenho ADHERE.
“Toda a concepção, projecto e construção da fábrica está contratada a empresas portuguesas, pelo que o valor acrescentado do projecto beneficia quase integralmente a economia nacional. Estima-se que o VAB [Valor Acrescentado Bruto] deste projecto, nos próximos 10 anos, atinja 20 milhões de euros”, segundo a Secil.

 A nova unidade vem complementar as restantes fábricas do grupo que se dedicam à produção de argamassas secas em Pataias (Alcobaça), Rio Maior e Loulé, que têm uma capacidade de produção de cerca de um milhão de toneladas, a que se juntam as 100.000 toneladas/ano de produção de cal hidráulica seca da unidade de Maceira, Leiria.
 Estas fábricas asseguram, em conjunto, 84 postos de trabalho.
 A cerimónia de lançamento da primeira pedra da nova fábrica contou com a presença do presidente da Secil, Pedro Queiroz Pereira.
 A Secil integra um conjunto de cerca de 40 empresas, que opera em áreas complemen-tares como a produção de betão, pré-fabricados, cal hidráulica, rebocos, revestimentos, fibrocimentos ou exploração de pedreiras.
 A nível internacional, a Secil está presente na Tunísia, em Angola, e no Líbano.