Sebastian Vettel deixa a Ferrari por acordo mútuo no final deste ano

0
51

O alemão tetracampeão do Mundo de Fórmula 1 (2010,2011,2012,2013) confirmou através de um comunicado oficial que irá deixar de pilotar os carros de F1 da Ferrari no final da época de 2020. Recorde-se que esta temporada foi encurtada devido à pandemia do Covid-19.

  A Scuderia Ferrari, através do director de equipa Mattia Binotto, confirmou que a rescisão é de acordo mútuo por parte do alemão Vettel e da Scuderia. Segundo se pode ler no comunicado publicado tanto pela Ferrari como por Sebastian Vettel, a separação não envolve questões monetárias.

  “A equipa e eu chegámos à conclusão que não existe desejo de continuarmos a trabalhar para lá do final desta época. Questões monetárias em nada pesaram nesta decisão”, lê-se no comunicado. Vettel acrescentou que “o meu objectivo a curto prazo é acabar da melhor forma a minha longa parceria com a Ferrari da melhor forma e que possamos partilhar das melhores memórias e momentos até ao final”.  Foi aludida uma falta de harmonia entre o piloto e a equipa e que isso sim levou a que ambas partes se afastassem.

  A substituir Sebastian Vettel na próxima época estará o espanhol Carlos Sainz Jr., filho do lendário piloto e campeão do Mundo de ralis Carlos Sainz. Fará dupla de pilotos com o monegasco Charles LeClerc.

  Mais mexidas no mercado de pilotos neste “defeso” de época devido ao Covid-19, foi a saída de Daniel Ricciardo da Renault F1 para a McLaren. Para a próxima época, o australiano irá tentar ajudar Lando Norris a conquistar títulos ao serviço da casa de Woking, Inglaterra.

Michael Gillbee