SASOL aumenta para um bilião de dólares custo de projecto de hidrocarbonetos nos Estados Unidos

0
38

A estatal Sasol elevou para cerca de 1 bilião de dólares o custo de um projecto industrial de hidrocarbonetos em curso nos Estados Unidos, depois de revisto pela nova gerência do projecto.

 A empresa petroquímica sul-africana informou na quarta-feira que a estimativa para o Projecto Químico de Lake Charles (LCCP), que visa converter gás natural em etileno, é agora de 12,6 a 12,9 biliões de dólares, incluindo uma contingência de 300 milhões de dólares, disse a Sa-sol em comunicado à bolsa de valores.

 A empresa, citada pela Reuters, disse que a revisão do projecto, que inicialmente deveria custar 8,9 biliões em 2014, revelou “descuidos” como “créditos duplicados e contratos negligenciados, ajustes de cotações de apólices de seguros, contratos de aquisição e reparações ainda por finalizar”.

 “Estamos extremamente desapontados com o aumento dos custos de capital da LCCP. Assumimos a responsabilidade e acreditamos que o plano revisto será implementado”, disse o co-presidente da Sasol, Bongani Nqwababa, citado pela Reuters.

 A Sasol anunciou em Fevereiro que a nova unidade industrial em Louisiana, cuja primeira de sete unidades entrou em produção no início deste ano, iria rondar 11,8 biliões de dólares.

 As acções da Sasol, o maior fabricante mundial de combustível para motores a partir do carvão, caíram 12,5%, para 377,45 randes, na quarta-feira. “Os números simplesmente não parecem muito lisonjeiros”, disse Ryan Woods, operador de mercado da Independent Securities, em declarações à Reuters.

 De acordo com a agência noticiosa, a Sasol também reduziu a previsão de retorno no investimento no projecto, de 7,5% para 6-6,5%, devido ao aumento de custos, bem como as perspectivas para os preços de mercado.

 A Sasol estima que o projecto venha agora a gerar lucros globais na ordem de 1 bilião de dólares (de 1,3 biliões de dólares) no ano fiscal de 2022.

 

 Segundo a empresa, o projecto está praticamente completo (96%), sendo o investimento realizado até ao final de Março de 11,4 biliões de dólares.