SAPCC promove encontro de empresários com ministro da Indústria e Comércio, Rob Davies

0
139

  Foi no Royal Kensington Golf Club em Joanesburgo, na quarta-feira 10 de Abril, que a South African Portuguese Chamber of Commerce (SAPCC) organizou, em parceria com a Growthmap, uma palestra com o ministro sul-africano da Indústria e Comércio, Rob Davis.

 Neste encontro, o ministro elencou os desafios enfrentados pela África do Sul e al-guns dos projectos de Governo para solucionar os ditos desafios. Um deles é a divisão da estatal Eskom em três partes entre as tarefas de produção e distribuição de electricidade.

 O ministro Rob Davies pretende também incrementar o volume de investimento entre Portugal e a África do Sul, equilibrando a balança comercial ao exportar mais para Portugal e continuar a importar da nação lusa. Quer também incrementar o investimento em Portugal e promover ainda mais investimento de empresas portuguesas neste país.

 Davies também afirmou que a expropriação de terras sem compensação não afectará fábricas e imóveis comerciais e residências privadas, uma vez que isso tudo está protegido pela Constituição do país.

 O ministro falou também nos gabinetes de investimento e no auxílio que prestam aos empreendedores locais e estrangeiros para investirem na África do Sul.

 Afirmou também que as eleições de 8 de Maio serão um “referendo ao presidente Cyril Ramaphosa. Não será possível uma governação em coligação com o DA e o EFF, porque as posições políticas são opostas”, afirmou.

 Falou na necessidade da África do Sul se industrializar mais, para transformar as matérias-primas e não ser uma economia que apenas depende da venda das mesmas.

 Davies mencionou os enormes avanços da nação em entrar na 4ª Revolução In-dustrial e que a tecnologia está a ser um enorme factor positivo na economia e na sociedade sul-africanas.

 Após a intervenção, foi com Thokozani Thwala’s, da Growthmap Infonomics, que decorreu uma sessão de perguntas e respostas. Foram colocadas várias perguntas acerca do funcionamento das câmaras municipais, da co-brança de electricidade e disparidades referentes a essa cobrança.

 Foram levantas questões de apoio a empresas investidoras na África do Sul e à dualidade de critérios na atribuição desses mesmos apoios.

 O ministro Davies afirmou que o governo de Ramaphosa está agora a trabalhar arduamente para tentar eliminar a corrupção nas várias instituições estatais.

 No início da sessão o embaixador de Portugal, Manuel de Carvalho, foi chamado ao palco para dirigir umas palavras aos presentes. Mostrou-se feliz pela iniciativa uma vez que, segundo o embaixador português, “o país atravessa uma altura de importantes decisões e esta é uma iniciativa muito oportuna”, declarou.

 A sessão foi encerrada cerca das 20h45 e o serão foi feito com troca de contactos e convívio entre os presentes.