Santo António de Lisboa festejado na Igreja de Santa Maria dos Portugueses em Pretória West

0
87

A tradicional festa em honra de Santo António de Lisboa, celebrada no penúltimo domingo,16 de Junho, na igreja de Santa Maria dos Portugueses, em Pretória West, voltou no seu conjunto de actividades a conhecer o seu sucesso, pondo mais uma vez à prova, que embora sem o conjunto de festeiros que normalmente a promovem, a ela se associaram algumas pessoas amigas da paróquia, e com a colaboração do público, foi possível atingir o sucesso verificado.

 Iniciada com missa solene celebrada pelo pároco Frei Lameque André Michangula, e concelebrada pelo Frei Gilberto Teixeira desta mesma paróquia, seguida de procissão, finda a qual e por se comemorar no mesmo domingo o “Dia do Pai” na África do Sul, foram por sacerdotes, destinado a assinalar essa data, entregues lembranças religiosas a todos os pais presentes na eucaristia.

 Seguiu-se o almoço de convívio tipo self-service, contando-se entre o bom número de paroquianos amigos e familiares, o embaixador Manuel de Carvalho, e sua esposa Joana, esta a quem pela primeira vez que se associou ao evento, foi num gesto simpático distinguida com arranjo de flores, sendo também ali ser vista por algum tempo a cônsul de Moçambique, em Pretória, Albertina Mabuiangue.

 Tal como há muitos anos vem colaborando activamente nesta e outras festas realizadas na paróquia, voltou ali a dirigir esta dedicada a Santo António, o presidente da Confraria do Santíssimo Sacramento, António Correia de Freitas, a cargo de quem, como mestre-decerimónias, esteve o anúncio das actividades que durante a tarde iriam decorrer, onde foi cantado o tradicional parabéns a você a Maria Inês Balanco que festejava o seu aniversário natalício, uma grande colaboradora em decoração de flores junto ao altar, em que começando por agradecer a presença do nosso embaixador e sua esposa, assim como de cada um, não esquecendo quem trabalhou na cozinha e no bar, e serviu às mesas,  a todos se mostrando reconhecido, bem como a quantos que consigo colaboraram ou se associaram aos festejos, elogiando o grupo da “bisca do Mercado” onde no New Market Res-taurant, de José Dias Roda decorrem mensalmente as jornadas do torneio, no anúncio de entregar oportunamente vinte e cinco mil randes a esta igreja de Santa Maria e outros vinte e cinco mil ao Lar de Idosos S. Francisco de Assis, gesto a originar uma estrondosa salva de palmas.

 Depois de serem anunciados os vinte e nove mil randes conseguidos na colecta voluntária efectuada pelas mesas após a refeição, foi por Jaime de Caires, com a colaboração de João da Cruz de Jesus e de Nélio de Freitas, feito o leilão de alguns artigos oferecidos, que a juntar ao lucro do bar deve ter deixado receita satisfatória.

 Com a música para esses festejos a cago do “DJ-VIX”, actuaram ali durante a tarde, o rancho folclórico da Casa Social da Madeira, os cançonetistas Damião de Freitas e Miguel Pragueiro, e como principal atracção o desfile da marcha popular a Santo António, novamente organizada por Maria da Luz de Jesus, com a participação de jovens afectos a esta mesma paróquia, e do próprio Frei Lameque, desfile aberto por quatro pares de jovens a imitar os casamentos de Santo António, que em Lisboa ocorrem por esta altura do ano.

 Convidado a proferir algumas palavras o embaixador Manuel de Carvalho depois de saudar a todos , mostrando-se radiante por ali decorrer uma festa tradicional da sua terra, agradeceu a todos quantos colaboraram neste Santo António, na paróquia de Santa Maria, que como referiu e temos presenciado frequenta regularmente, e assim primam por manter as nossas tradições, para em relação à que ali decorria referir ter sido Santo António enquanto emigrante português, talvez o mais importante, mas apenas mais um como todos os que estavam naquele salão, afirmando a terminar o seu breve improviso:

 “Quando celebramos as co-munidades portuguesas, e lembramos os nossos gloriosos heróis, também podemos incluir o nosso Santo António, que emigrou para Itália e morreu em Pádua, mas é de Lisboa, é português. Uma boa tarde para todos”.

 Nota muito positiva também para os enfeitos decorativos a lembrar os santos populares, em todo o espaço por onde passou a procissão, assim como devidamente assinalados os estacionamento para viaturas no recinto da paróquia, necessidade esta que há muito se vinha fazendo sentir, sem dúvida de grande interesse para os paroquia-nos, que assim deixam de se preocupar com a segurança dos seus veículos.

 Na rifa que ali foi sorteada, foram contemplados, com o 1º prémio, uma máquina de lavar, o número 992, com o único nome contido no talão apenas por Victor, com o cel. 083 653 0467; com o 2º prémio, uma geleira, o número 7131 adquirido pelo Fruit Stop; e com o 3º prémio, uma televisão, o número 782 de António de Freitas, sendo no final dos festejos, a conhecerem a sua alegria no animado baile, poderem ser adquiridos o bolo do caco, as bifanas e as sabo-rosas espetadas ali preparadas por Martinho Camacho.