Sanções contra défices excessivos

0
157
ministro português das Finanças

ministro português das Finanças O ministro português das Finanças evitou comentar a sugestão do presidente do BCE, de suspender dos direitos de voto na União Europeia para países com défices orçamentais excessivos, e indicou o Conselho Europeu como o local para discutir o tema.

 “Essa é uma opinião do se-nhor presidente do Banco Central Europeu (BCE). Essa é uma matéria que acho que devemos discutir no fórum próprio que é o Conselho”, afirmou Teixeira dos Santos, em declarações aos jornalistas, em Hong Kong, onde se encontrava em visita oficial.
 “Antes dessa reunião [do Conselho] há uma ‘task-force’ que é presidida pelo presiden-te do Conselho Europeu onde temos que discutir os mecanismos, as regras, as sanções que devem fazer parte do quadro de governação do euro”, acrescentou Teixeira dos Santos.
 O ministro considerou ainda que será em local próprio que a discussão terá de ser “serena, muito franca e muito aberta, buscando soluções adequadas para a melhoria da governação do euro”.

 Teixeira dos Santos concluiu, afirmando “que não adianta nada estarmos a discutir es-tas coisas já, com o calor e a emoção que muitas vezes a sua mediatização impõe”.
 O presidente do BCE, Jean Claude Trichet, defendeu na quinta feira um “salto quântico” no reforço das sanções para os países que violem as regras do Pacto de Estabili-dade e Crescimento, chegando à suspensão dos direitos de voto.
  Trichet disse que a suspensão dos direitos de voto des-tes países no quadro da União Europeia “é algo que deve ser explorado”.