Rudy Gallego foi reeleito presidente da Academia do Bacalhau de Joanesburgo

0
91
Rudy Gallego

Rudy GallegoRudy Gallego foi reeleito, sem contestação, presidente da Academia do Bacalhau de Joanesburgo durante a assembleia de compadres reunida no Restaurante Adega, em Bedfordview.

Os trabalhos do acto eleitoral foram conduzidos pelo presidente honorário da Academia de Joanesburgo, Adriano Leão, secundado por Tony Pestana, e prolongaram-se por alguns minutos, tantos os necessários para solicitar a Rudy Gallego que aceitasse presidir aos destinos da ter-túlia e desse continuidade aos seus objectivos por mais um mandato, eventualmente até Janeiro, sob o pretexto de ter que ser reposta e respeitada naquele mês a periodicidade anual das presidências.

 Obtida a anuência ao pedido de Adriano Leão, que acabava de interpretar o sentimento generalizado da assembleia de compadres, Rudy Gallego regressou à presidência da mesa debaixo de forte aclamação dos eleitores.
 O reeleito agradeceu a confiança nele depositada pelos compadres e acrescentou que este seria o seu último ano na presidência da Academia. Rudy Gallego revelou que iria constituir uma Direcção numericamente mais reduzida, por a pretender mais coesa, e revelou que pela primeira vez na história da Academia-Mãe iria ser nomeada uma co-madre para exercer as funções de vice-presidente.

 O presidente reeleito prometeu fazer o seu melhor e disse que se às vezes não se atingem os objectivos desejados é porque se colocam as fas-quias a níveis excessivamente elevados.
 A convite de Adriano Leão, o actual presidente da Direcção da União Portuguesa, Vitor Garrana, participou pela primeira vez num convívio da Academia do Bacalhau de Joanesburgo.

 O almoço que antecedeu o acto eleitoral marcou o último encontro da Direcção cessante. Nele, o presidente Rudy Gallego agradeceu a colaboração de todos os membros da Direc-ção e salientou que a sua boa vontade de fazer sempre mais e melhor encontrava reflexos nos bons resultados financei-ros registados como saldo do termo de mandato.

 Rudy Gallego teve uma palavra de profundo agradecimento e de amizade para cada um dos membros da Direcção presentes, muitos dos quais foram distinguidos com a entoação de “gaviões de penacho”. Adriano Leão destacou o sucesso do Dia de Golfe da Academia, a valiosa contribuição dada pelo Restaurante Adega e pelo seu proprietário Luís Ferreira na oferta do jantar com que encerrou aquela jornada desportiva, e o empenho do presidente Rudy Gallego na realização da Rifa.

 No seu relatório de actividades, Rudy Gallego salientou:
 “À semelhança dos anos anteriores, temos o prazer de submeter à vossa apreciação, discussão e votação do Rela-tório de Contas da Gerência de Abril de 2009 a Março de 2010.

 Como sempre aconteceu com as Direcções anteriores também este exercício primou pelas directivas das Academias: angariar fundos dentro daquilo que os compadres consideram possível e razoável para doacção aos menos privilegiados da nossa e outras Comunidades.
 Naturalmente que a distribuição de donativos angariados, por vezes geraram alguma crítica por parte de alguns dos nossos bons colaboradores e compadres, mas  a nossa intenção foi sempre de isenção e de acudir àqueles que em situação difícil e de urgência, precisam do apoio de organizações como a nossa Academia, a qual muito se honra, com a participação dos nossos compa-dres, de fazer jus ao bom nome da Comunidade Portuguesa que o mesmo será dizer de Portugal”.

 “No Relatório de Contas – acrescentou o presidente – poderão ser apreciados os resultados financeiros da Gerência”, passando depois a citar as actividades desenvolvidas.
 “De salientar a preocupação do presidente em promover dentro do possível e prático, o maior número de actividades para proporcionar aos compadres e comadres a confraternização necessária e a actividade que nos motiva que, não é mais nem menos, a de atenuar o sofrimento dos menos privilegiados.

 Assim, foram realizados os seguintes eventos.
 a) Almoço de Natal realizado na S.P.B., que além dos muitos compadres e comadres que nos honraram com a sua presença, também salientar a distribuição de brinquedos e a boa música e entretenimento proporcionada a todos os presentes.
 b) Almoço de Aniversário que, para além do prestígio do evento, os compadres com a sua presença justificaram a anuência de representantes dos Governos de Portugal e da África do Sul.
 c) Jantar de Gala – estão de parabéns os compadres e comadres que tornaram possível este acontecimento que muito prestigiou a nossa Aca-demia.
 d) Torneiro de Golfe – certame que já se impôs como tradição no calendário dos golfistas da nossa Comunida-de e não só! Este evento teve o sucesso que aliás nos foram habituados a classe de organização e execução dos compadres que, como habitualmente, nos têm prestigiado.
 e) E ainda:
 * Presença e colaboração activa no Congresso de 2009 em Pietermaritzburg.
  * Inauguração da Academia de Klerksdorp.
 * Participação nas actividades da Sociedade Portu-guesa de Beneficência.
 * Suporte ao Luso Trus Fund.
 Antes de finalizar este breve Relatório, não queria deixar de expressar o reconhecimento dos compadres e comadres da Academia em geral, ao compadre Jorge Cruz, da Adega do Monge, que nos acolheu durante cerca de 15 anos dando sempre, e ainda, a prova de um bom Compadrio.

 De salientar que foi formalizado (oficializado) que as nossas comadres possam participar nos almoços e reuniões sem a necessidade de terem de ser anunciadas.

 Que o nosso almoço/reunião semanal tivesse a sua realização a partir de 11 de Março de 2010 na Adega de Bedfordview.
 Um agradecimento especial ao “Século de Joanesburgo” pela actualizada cobertura das actividades da nossa Academia.
 Finalizo o meu breve apontamento agradecendo a todos que comigo trabalharam e  muito especialmente aos participantes nos almoços e aqueles sempre disponíveis quer nas doacções quer nos patrocínios dos almoços, e desejando felicidades à nova Direcção para para que a Academia Mãe continue a prestigiar o novimento que aqui se iniciou em Junho de 1968”.

 A pedido do compadre Carlos Silva, Rudy Gallego foi distinguido com um gavião de penacho pelo sucesso com que exerceu as suas funções de presidente da Academia, tendo a Direcção cessante sido contemplada colectivamente com outro gavião. Por iniciativa do antigo presidente da tertúlia, Tó Rebelo, o último gavião da tarde foi para o presidente releeito acompanhado dos votos das maiores felicidades no desesempenho do seu novo mandato.

As contas da gerência de 2009/10 foram apresentadas pelo tesoureiro da Academia, Vitor Salazar, homenageado com um gavião de penacho pelo método claro e transparente com que tratou sempre atempadamente os números da Academia e todos os movimentos financeiros da tertúlia.
 Na nossa próxima edição referir-nos-emos com pormenor aos resultados financeiros da Academia do Bacalhau de Joanesburgo, aos donativos recebidos e aos donativos atribuídos.