Ricardo Quaresma entra e marca golo da vitória do FC Porto

0
35
Ricardo Quaresma entra e marca golo da vitória do FC Porto

O internacional português Ricardo Quaresma pode reclamar para si o mérito da vitória do FC Porto, por 2-1,  sobre o Athletic de Bilbau, na Liga dos Campeões, ao marcar o golo que valeu mais três pontos na prova.

 À terceira jornada, os "dragões" lideram isolados o Grupo H, e para isso Quaresma teve, literalmente, que saltar do banco para resolver uma partida que se encontrava empatada no momento da sua entrada em campo, a 20 minutos do termo.

 Os portistas demoraram 45 minutos para se adiantarem no marcador, por Herrera, mas mais um passe falhado, algo que vem acontecendo com frequência, permitiu aos bascos empatar um encontro onde mostraram a "garra" que, no campeonato espanhol, tem andado desaparecida, razão pela qual ocupam os últimos lugares do mesmo.

 Julen Lopetegui apostou num "onze" de tracção à frente, mantendo Quintero, Tello e Jackson Martinez nas operações ofensivas, "reforçados" com Brahimi, que foi suplente frente ao Sporting (derrota por 3-1 e  na eliminação da Taça de Portugal), e com os regressados Martins Indi e Alex Sandro à linha defensiva.

 Os portistas tomaram as "rédeas" dos acontecimentos, mas os bascos não se intimidaram e ocuparam o mais possível todo terreno, mesmo sem bola, o que foi dificultando a acção da equipa da casa, apesar de Brahimi, aos sete minutos, falhar por pouco o desvio da bola cruzada por Casemiro.

 O tempo foi passando e os "dragões", algo nervosos, permitiram algumas investidas dos forasteiros, que, aos 26 minutos, podiam ter inaugurado o marcador, a remate de San José, do "meio da rua", fazendo a bola embater num dos postes à guarda de Fa-biano.

 Na resposta, Jackson Martinez conseguiu escapar aos defesas e, já na área de rigor, terá sido carregado pelas costas, impedido de rematar, mas o árbitro nada assinalou.

 Mais intenso, o FC Porto foi criando mais perigo junto da área de Gorka Iraizoz e, após "rendilhado" de Quintero na zona central, o colombiano "abriu" para a entrada de Herrera, que rematou na passada, inaugurando o marcador.

 O FC Porto apareceu mais tranquilo após o reatamento, mas, aos 58 minutos, mais um passe falhado na intermediária portista, com Casemiro algo lento a deixar correr a bola, permitiu um contra-ataque fatal e Guillermo Fernández conseguiu vencer a oposição dos centrais portistas e empatar o encontro.

 Após uma boa oportunidade de Tello, Rúben Neves rendeu Quintero, uma decisão que foi muito assobiada pelos adeptos portistas, que, minutos mais tarde, aplaudiram com a entrada de Ricardo Quaresma, para o lugar de Casemiro.

 E foi o "sete" do Dragão que desenvencilhou, aos 75, o "nó" do jogo, após investida pela esquerda da grande área, de onde desferiu um re-mate bem-sucedido, fazendo passar o FC Porto para a liderança do marcador.

 Até final, dois lances de destaque: Laporte, a cinco mi-nutos do fim, cabeceou com perigo, mas à figura de Fabiano, e Jackson Martinez, após bom trabalho individual de Brahimi, rematou ao lado, desde a zona de penálti.