Restabelecer controlo das fronteiras na União Europeia é aceitável somente como último recurso

0
79
Durão Barroso

Durão BarrosoO restabelecimento temporário dos controlos das fronteiras, como é reclamado pela França, é uma “possibilidade” mas deverá constituir um último recurso, para evitar a marginalização dos países situados nos confins do espaço Schengen, segundo o presidente da Comissão Europeia.

 “Restabelecer temporariamente as fronteiras é uma de entre várias possibilidades que (…) podem constituir um elemento de reforço da governação do Acordo de Schengen", disse José Manuel Durão Barroso, numa carta que endereçou ao Presidente francês Nicolas Sarkozy e ao primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi.

 A carta de Durão Barroso constitui uma resposta à solicitação feita conjuntamente por Paris e Roma, no passado dia 26 de abril, a Bruxelas para analisar a questão.

 A França e a Itália viram aumentar o fluxo de imigração ilegal proveniente do norte de África na sequência das revoltas populares em países árabes.
O espaço Schengen integra 25 países, permitindo a cerca de 400 milhões de pessoas circular livremente da Finlândia à Grécia, de Portugal à Polónia, sem terem de mostrar o passaporte.

 Apenas o Reino Unido e a Irlanda, países insulares, decidiram manter-se fora do espaço Schengen, que inclui em contrapartida três países não membros da UE: Suíça, Noruega e Islândia.