Realçada a importância da Universidade Sénior Boa Esperança em Pretória

0
34
Realçada a importância da Universidade Sénior Boa Esperança em Pretória

No convívio comemorativo de Natal que foi realizado na manhã do penúltimo sábado, 14 de Novembro, no restaurante “O Galito”, em Pretória East, com todas as mesas de fina decoração alusiva à quadra natalícia que se começa a viver, a Liga da Mulher Portuguesa na capital sul-africana, procedeu à entrega de certificados de gratidão a alunos, professores e colaboradores da Universidade Sénior Boa Esperança,.

 Contava-se entre os presentes as dras. Leonete Larisma e Irene Gouveia, as comendadoras Manuela Rosa e Fátima de Castro, o comendador Estevão Rosa, a presidente de “Os Lusíadas”, Paula de Castro, Adelaide Teixeira pela secção consular da nossa embaixada, José Rodrigues pela ACPP, e Helena Rodrigues pelo Conselho das Comunidades, esta a quem foi destacada a grande ajuda dada a esta confraternização.

 Para as boas-vindas e agradecimentos a todas as presenças ali naquela manhã, a que se associaram membros directivos da Liga, em Joanesburgo, e foi servido um pequeno almoço tipo “self-service”  de boas e variadas iguarias, usou da palavra a presidente da Liga promotora do convívio, comendadora Manuela Rosa, que começando por focar a importância de que revestem os diferentes cursos proporcionados pela Universidade Sénior Boa Esperança, felicitando a propósito o director, comendador Estevão Rosa, professores que nos diferentes cursos os ministram, alunos que os têm frequentado, não esquecendo a embaixatriz Joana Miranda, professora de inglês, e honrada a memória do saudoso vice-presidente da USBE e professor de informática, engenheiro António Costa, recentemente falecido em Pretória, a quem foi guardado um minuto de silêncio, extensivo a todos os membros, que como referiu a oradora, já não estão entre nós, mas que serão sempre recordados com muita saudade.

 Focando grande parte do seu improviso à importância dos cursos que vêm sendo ministrados na Universidade Sénior Boa Esperança, desde informática em computadores, canto coral, línguas e cultura, corte e costura, bordados, culinária, doçaria, enologia, e pintura, Manuela Rosa afirmando que o saber não ocupa lugar, não escondeu a dificuldade em se conseguirem professores para os diferentes cursos que têm sido solicitados, e como optimista acreditar no entanto que no futuro se possa solucionar este problema, e até de opinião poderem ser entregues diplomas dos diferentes cursos, não só em Pretória, mas também noutras filiais.

 Destacando que uma mente activa é importante para uma vida saudável e preenchida, pois como diz o velho ditado, “o saber não ocupa lugar”, e a maior universidade ser teoricamente a que a vida nos dá, não havendo a seu ver idade para aprender, e ser através deste intercâmbio de saberes, que nos valorizam, ajudando-nos uns aos outros, contribuindo assim para um mundo melhor, que nos ajude a celebrar o passado, apreciar o presente e esperar que o futuro nos permita perpetuar os propósitos que sempre nos guiaram.

 Neste convívio cheio de simbolismo à quadra natalícia que se começa a viver por todo o lado, e destacada a URBE como ponto de encontro e troca de experiências, um projecto sem fins lucrati-vos, dirigido à comunidade lusófona, promovido pela Liga da Mulher Portuguesa na África do Sul, aberto a homens e mulheres, onde as pessoas podem aprender algo que antes não tinham disponibilidade de poder partilhar a sua experiência, os seus conhecimentos e talentos, contribuindo com isso para o enriquecimento da comunidade, uma realidade notável que Manuela Rosa saudou, enalteceu e felicitou.

 Foram além de reconhecidos com certificados os alunos que mais se têm distinguido nesta Universidade Sénior, professores que dirigem os diferentes cursos, assim como de gratidão a colaborações, membros directivos da Liga e aos componentes do grupo coral, entregues significativas lembranças aos presentes, todas elas numeradas, e chamados para as receber os possuidores dos respectivos números atribuídos pela ordem de entrada, revelando com isso a perfeição com que tudo foi planeado.

 Considerando a USBE como obra notável, com o espírito e objectivo de proporcionar melhores conhecimentos nos vários âmbitos ao idoso, dando a terminar a sua intervenção os parabéns às pessoas envolvidas neste projecto, individualidades que nos diferentes sectores tentam o seu melhor a favor do engrandecimento da Liga da Mulher Portuguesa. Ao mesmo tempo anunciou para breve um congresso desta instituição, englobando nesse reconhecimento o jornal “O Século de Joanesburgo” na divulgação das actividades levadas a efeito por esta mesma liga feminina, como ali naquela manhã voltou a acontecer.

 Manuela Rosa que ali também recordou com consternação os que no dia anterior tinham sido vítimas de ataque bárbaro em França, entoou com outros presentes ligadas ao grupo coral, canções alusivas ao nascimento do Deus Menino, a todos os presentes e suas famílias, desejando um Santo Natal e as maiores prosperidades para o novo ano de 2016, como espera, cheio de sucessos, terminando tudo ali em beleza naquela manhã.