Qimonda vai continuar parada nos próximos seis meses

0
64
Quimonda

QuimondaA Qimonda de Vila do Conde vai continuar parada nos próximos seis meses, segundo foi comunicado aos trabalhadores no início de uma reunião no interior da empresa com os chefes de departamento dos vários sectores.

Fonte dos trabalhadores, que participou na reunião, disse também que já começou o processo de dispensa de funcionários com contratos a termo e alguns efectivos. Os trabalhadores chegaram à fábrica de manhã para se reunirem com os chefes de secção e com a Direcção da unidade, estando já previsto que deveriam ser dispensadas cerca de 400 pessoas. À entrada da unidade, os funcionários foram parcos em palavras, dizendo alguns deles que se sentiam em dia de “juízo final”.

As expectativas em relação ao futuro da Qimonda de Vila do Conde são poucas, uma vez que não se vislumbra, para já, o interesse de um investidor que possa comprar a unidade. A fonte contactada descreveu o ambiente no interior da fábrica como “pesado”, uma vez que muitas das pessoas que serão dispensadas vão ficar em “situação complicada”. “Muitos dependem inteiramente do ordenado que ganham aqui e há também muitos casais a operar nesta unidade e que, agora, ficam ambos sem trabalho”, lamentou a mesma fonte. “Vai ser dramático”, concluiu.  Os trablhadores têm a garantia de pagamento dos ordenados até este mês de Abril, desconhecendo-se o que acontecerá depois.