PSD/M recomenda ao Governo defesa intransigente dos madeirenses na privatização da TAP

0
112
PSD/M recomenda ao Governo defesa intransigente dos madeirenses na privatização da TAP

O PSD/Madeira defendeu, no parlamento desta região, um projecto de resolução que recomenda ao Governo que faça a “defesa intransigente” dos interesses dos portugueses residentes nas ilhas e na diáspora no processo de privatização da TAP.

 Segundo o grupo parlamentar madeirense do PSD, “torna-se pertinente e oportuno exigir [do Governo da República] o cumprimento integral do caderno de encargos, através de uma manifestação clara e coesa por parte da Assembleia Legislativa da Madeira, legítima representante do povo madeirense e respetivas comunidades emigrantes”.

 No diploma, o PSD/M argumenta que “o Estado, ao alienar parte da companhia de bandeira nacional, não pode deixar de assegurar o cumprimento do princípio da continuidade territorial ao nível das ligações e dos lugares disponíveis” para os portugueses nas regiões autónomas e nas comunidades emigrantes.

 Na proposta que esteve em debate no plenário da Assembleia Legislativa da Madeira, o PSD/M destaca a “importância de salvaguardar a mobilidade dos madeirenses e por-to-santenses e da diáspora”.

 Ainda refere que o “futuro da TAP não poderá apenas ser orientado por razões económicas ou de mercado”.

 O líder parlamentar do PSD/M, Jaime Filipe Ramos, afirmou que o objetivo da iniciativa legislativa “não é discutir a privatização da TAP”, mas assegurar que o processo “não ponha em causa as obrigações do Estado” nesta matéria.

 “Não defendemos a privatização, nem a nacionalização”, disse o deputado social-democrata, sublinhando que a pretensão é defender os interesses dos madeirenses.