PSD e CDS vão esclarecer questão da coligação antes do Verão

0
36
PSD e CDS vão esclarecer questão da coligação antes do Verão

O primeiro-ministro português disse na sexta-feira que "muito antes do Verão" PSD e CDS-PP deverão esclarecer a questão da coligação para as próximas eleições, lembrando a experiência comum dos dois partidos no Governo, que foi "positiva".

 "Vamos ter eleições entre finais de setembro e princípios de outubro, muito antes do Verão estou convencido que os partidos esclarecerão tudo isso, mas valorizando a estabilidade do Governo", afirmou o primeiro-ministro e líder do PSD, Pedro Passos Coelho, durante a conferência "Os caminhos de crescimento", promovida pelo Jornal de Negócios e que decorreu num hotel de Lisboa.

 Sublinhando que "não há uma data fixada" para a de-cisão, Passos Coelho consi-derou que a obrigação do PSD e do CDS-PP – "que têm uma experiência comum no Governo que foi positiva" – é "criar condições para que em conjunto" possam governar a seguir às eleições.

 

* Previsões de crescimento

 

 O Governo melhorou as suas previsões de crescimento tanto para 2015 como para os anos seguintes, esperando agora que a economia portuguesa cresça 1,6% este ano, ligeiramente acima do previsto em outubro.

 A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, afirmou a semana passada, na conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros que aprovou o Programa de Estabilidade e o Plano Nacional de Reformas, que o cenário macroeconómico foi revisto em alta, destacando, no entanto, que continua a ser "prudente".

 De acordo com a governante, o Produto Interno Bruto (PIB) deverá crescer 1,6% em 2015, acima dos 1,5% previstos anteriormente, e 2% em 2016, acima dos 1,7% anteriormente estimados, sendo que, para os três anos seguintes, o Governo espera um crescimento de 2,4%.

 Maria Luís Albuquerque sublinhou ainda que esta previsão de crescimento "em termos acumulados ultrapassa os nove pontos percentuais" e que "não tem em conta os efeitos benéficos que novas reformas poderão vir a ter".