Primeiro convívio mensal do ano na ACP de Pretória

0
123
comunidades

Com a presença de um bom número de pessoas, entre as quais João Pedro Pereira que recentemente desempenhou na nossa embaixada as funções de adido comercial; pela Casa do Benfica o presidente da Direcção Lino Faria e o do Conselho Fiscal Rui Príncipe dos Santos, e pela Academia do Bacalhau o seu presidente Tony Oliveira, teve lugar na tarde do penúltimo sábado, 21 de Janeiro, a primeira lapa da ACP de Pretória, com entrada de moelas e lulas grelhadas, e como pratos principais o arroz de marisco e a galinha assada, terminando com sobremesa, convívio patrocinado pelo presidente do executivo desta ACPP, Américo Pimentel.

 As boas-vindas e agradecimentos aos que naquela tarde ali conviveram estiveram a cargo do patrocinador da refeição e líder do executivo desta colectividade, que prestes a chegar ao fim do seu mandato referir que a próxima lapa já será organizada por quem lhe suceder no cargo, a eleger em Assembleia Geral marcada para 19 de Fevereiro, aproveitando a oportunidade para a todos desejar um próspero 2017.

 Não se esqueceu de agradecer a Manny Pereira o seu apoio ao futebol desta ACPP, o qual e como ali foi referido ter sido no passado um dos atletas da principal equipa da colectividade, e com o seu contributo ajudar a vencer importantes competições, colaborando mais recentemente na tenda que contígua ao restaurante onde se encontravam ali foi mantada para a festa de passagem de ano, a quem em reconhecimento foi entregue lembrança.

 Dando a palavra ao presidente da mesa da assembleia-geral, desta mesma agremiação, comendador Mário Ferreira, que começando por destacar o bom trabalho de Américo Pimentel à frente do executivo neste mandato, para quem pediu uma salva de palmas, passou de seguida a dar conhecimento das enormes despesas desta ACPP em água, tax e electricidade, segundo os seus cálculos a aproximarem-se, senão a ultrapassar este ano o milhão de randes, importância essa bem demonstrativa da grandeza das instalações da colectividade, continuando-se ali a conviver em harmonia pela tarde adiante.