Pretória insta sector privado sul-africano a explorar oportunidades no agronegócio no Médio Oriente

0
75

O cônsul-geral da África do Sul nos Emirados Árabes Unidos (EAU), David Magabe, instou as empresas locais a explorarem o sector do agroprocessamento no Médio Oriente.

 “Os Emirados Árabes Unidos e o Oriente Médio em geral sempre foram um bom mercado para a África do Sul em termos de oportunidades de exportação”, afirmou o diplomata.

 “Os Emirados Árabes Unidos procuram aumentar o volume de importações dos países com os quais estão a negociar, e a África do Sul está bem posicionada para fornecer produtos agrícolas em toda a cadeia de valor de agroprocessamento”, disse Magabe na quinta-feira.

 Uma missão empresarial sul-africana, liderada pelo ministério do Comércio e Indústria (DTI), participou na semana passada na Feira Gulfood, em Dubai.

 Magabe disse que os vegetais e os produtos agroprocessados constituem a terceira maior importação da África do Sul, representando 12,17% do total de importações dos Emirados Árabes Unidos.

 O diplomata sul-africano salientou que a África do Sul tem capacidade de produzir “o suficiente para abastecer o mercado dos EAU”.

 “Apelo aos empresários sul-africanos e aos agricultores emergentes a aproveitarem estas oportunidades e a envolver o governo, especialmente as novas empresas que estão interessadas em exportar para esses mercados”, afirmou Magabe.

 A Gulfood é considerada a principal feira de alimentos e bebidas na região do Golfo, e reune exportadores, importadores, distribuidores, comerciantes, produtores de alimentos e restauradores de mais de 100 países.

 A feira, que terminlou na passada quinta-feira, atraiu cerca de 5.000 expositores e mais de 100.000 visitantes de 120 países anualmente.

 O cônsul-geral da África do Sul nos Emirados Árabes Unidos disse ainda que “plataformas como a Gulfood oferecem às empresas sul-africanas uma oportunidade de se relacionarem e encontrar oportunidades de exportação além dos países do Golfo”.

 As exportações da África do Sul para os Emirados Árabes Unidos cresceram de 11.700 milhões de randes em 2013 para 23.500 milhões em 2017.