Presidente Zuma declara uma semana de luto nacional pelos incidentes em Marikana

0
38
Presidente Zuma declara uma semana de luto nacional pelos incidentes em Marikana

O Presidente sul-africano, Jacob Zuma, declarou ontem uma semana de luto nacional pela violência na mina de platina de Marikana onde 34 mineiros grevistas morreram em conflito com a polícia.

 “A nação está em choque e dor. Devemos reflectir durante esta semana sobre a santidade da vida humana e do direito à vida, tal como está consagrado na Constituição da República”, disse Zuma, três dias depois da tragédia, que o levou a interromper a sua participação na Cimeira da SADC em Maputo.
 A mina de Marikana, a terceira maior do mundo na produção de platina, fica na Província do Noroeste, onde morreram na última semana 34 pessoas em confrontos entre mineiros em greve e as forças policiais, havendo ainda muitos feridos em tratamento.
 Agentes da polícia abriram fogo na quinta-feira passada sobre uma multidão de mineiros que alegadamente atacava as forças da ordem com catanas, paus e outras armas, matando 34 e ferindo 78.
 A violência em Marikana, nos arredores de Rustenburg, região onde se situam alguns dos maiores depósitos de platina do mundo, eclodiu na sequência de uma greve ilegal decretada por mais de 3 mil mineiros da empresa Lonmin, divididos entre dois sindicatos que lutam pela hegemonia nas minas. Nesses confrontos entre mineiros já tinham morrido antes dez pessoas, entre as quais dois polícias.