Presidente do Rancho Folclórico Sagrado Santíssimo Sacramento, de New Bedford homenageado em Pretóri

0
118
Presidente do Rancho Folclórico Sagrado Santíssimo Sacramento, de New Bedford homenageado em Pretória

Na noite do passado dia 12 deste mês, o rancho folclórico da Casa Social da Madeira homenageou em concorrido jantar de convívio, José Agrela Coutinho, que da América, onde reside há mais de sessenta anos, se deslocou com seu sobrinho Steven e o filho deste, o jovem Anthony, a Pretória, para além da visita aos numerosos fami-liares que aqui residem, assistir ao aniversário natalício de sua irmã Fernanda Coutinho Chadinha, que no dia 7 de Janeiro corrente completou oitenta e quatro anos de idade.

 Como já em 30 de Setembro último, este “bailinho” da CSM homenageara no seu novo salão “Pérola do Atlântico”, Gabriel Agrela Coutinho, de igual modo radicado nessa mesma região da América, que com a esposa estiveram de visita a Pretória, também agora quis fazer o mesmo ao seu irmão José, certamente em retribuição ao apoio de ambos aquando da deslocação do rancho folclórico da CSM aos Estados Unidos em Agosto de 2005, para em New Bedford actuar na festa dedicada ao Sagrado Santíssimo Sacramento, que com grande pompa ali é celebrada anualmente no Estado de Massachussetts.

 Recorda-se que estes dois irmãos, naturais do Estreito da Calheta, da Ilha da Ma-deira, são muito respeitados em New Bedford, cidade onde ambos residem há muitos anos e têm estado envolvidos no meio associativo português, Gabriel Coutinho que em vários anos liderou o Clube Madeirense local, Sagrado Santíssimo Sacramen-to, e em reconhecimento ao seu prestígio, e muito que fez pela instituição, elevado à ca-tegoria de presidente vitalício, e José Coutinho, para além de membro directivo em vários executivos desse mesmo clube, foi em 1970 presidente da comissão de festas do Santíssimo Sacramento.

 Desde há mais de vinte anos componente do rancho folclórico desse mesmo clube madeirense S.S. Sacramento, em New Bedford, a que agora preside, onde toca “braguinho”, e sua esposa Doroteia também faz parte do agrupamento, já ambos acompanharam o rancho folclórico em três deslocações à Ilha da Madeira, a última das quais em 2003, tendo nesta noite em que foi homenageado na Casa Social da Madeira de Pretória, integrado a convite, a “tocata” e grupo de cantadeiras do “bailinho” desta CSM, que em vários números típicos do folclore madeiren-se, deliciaram todos os que nessa noite se associaram à homenagem.

 Depois dessa actuação conjunta, e José Agrela Coutinho ter individualmente demostrado os seus dotes em música popular, fazendo-se acompanhar ao seu “braguinho”, não obstante os seus 77 anos e a idade começar a pesar, foram os três visitantes distinguidos com lembranças, entregues a Steven e Anthony por Goretti Chadinha e Cesária Teixeira, e a José Coutinho, moldura com a fachada frontal do novo salão da CSM, pelo presidente da cocletividade, Damião de Freitas, a cargo de quem estiveram as boas-vindas aos homenageados, e agradecimentos às presenças ali nes-sa noite, bem assim à colaboração que tivera para esse jantar.

 A pedido da vice-presidente cultural da CSM, Inês Balanco, usou ali da palavra Ivo de Sousa, para na leitura do que preparou para essa homenagem, começando por pedir a José Agrela Coutinho, para na qualidade de presidente do rancho folclórico Sagrado Santíssimo Sacramento, conseguir que o “bailinho” da Casa Social da Madeira de Pretória, pudesse estar presente no centenário desse clube madeirense, em New Bedford, da América, em 2014, e em seguida à actual direcção da CSM para organizar a publicação de uma revista destinada a assinalar no próximo aniversário, em Agosto próximo, os trinta anos de existência da colectividade, cujo património acaba de ser enriquecido com a construção do novo salão intitulado “Pérola do Atlân-tico”. 

 Na sua intervenção Ivo de Sousa destacou o muito que a família Coutinho tem feito na América pela comunidade portuguesa de New Bedford, aproveitando a oportunidade para dar os seus parabéns a Fernanda Coutinho Chadinha, irmã do visitante, pelo seu grande empenho em organização, nestes últimos quarenta anos, das romagens levadas a efeito na noite de 24 de Dezembro, a anteceder a mis-sa do galo, na igreja de Santa Maria dos Portugueses, em Pretoria West, as quais além de proporcionarem a angariação de alguns fundos a favor da paróquia, são bem demonstrativos dos hábitos madeirenses na quadra natalícia.

José Agrela Coutinho, que já há catorze anos e com a mesma finalidade estivera em Pretória, cidade onde reside grande número de familiares, conterrâneos e amigos pessoais, ali sendo notada no jantar dessa noite, tal como em Setembro acontecera com seu irmão Gabriel, a presença de parentescos ligados às famílias Coutinho, Chadinha, Neto, Balanco, Aveiro e Mendonça, isto entre outras, e pela euforia que nas duas homenagens presenciámos, bem demonstrativas da amizade, respeito e simpatia com que esses dois irmãos são tidos neste país, particularmente na capital sul-africana, pela gen-te da sua terra.