“Portugueses na África do Sul são exemplo de diversidade e união” – afirma ministra dos Negócios Estrangeiros Naledi Pandor

0
384

A ministra das Relações Internacionais e Cooperação sul-africana, Naledi Pandor, disse que o executivo do Congresso Nacional Africano (ANC) quer reforçar a cooperação bilateral com Portugal e que os portugueses na África do Sul são exemplo da diversidade e união que Pretória quer promover no mundo.

 “Na África do Sul, temos a terceira maior comunidade portuguesa no mundo, a seguir ao Brasil e a França, e nós valorizamos os portugueses neste país como sul-africanos devido à sua contribuição para este país, mas mais importante do que isso, porque são exemplo dos nossos valores e princípios de um país unido na sua diversidade e na diversidade do nosso povo”, afirmou Naledi Pandor ao Século de Joanesburgo e à Lusa, antes de iniciar um almoço de trabalho, na sexta-feira, em Pretória, com o seu homólogo português, Augusto Santos Silva.

 “A presença dos vossos cidadãos e cidadãs no país reforça a nossa ambição constitucional e faz com que a África do Sul se destaque como uma nação que respeita e acolhe outros povos”, adiantou a chefe da diplomacia sul-africana.

 A governante disse estar “optimista” relativamente ao trabalho que os dois países pretendem fazer, nomeadamente também na arena internacional afirmando que “os nossos países têm uma relação histórica e a sua visita à África do Sul é um sinal de que iremos dar um ímpeto ainda maior a este relacionamento”, salientou.

 “Posso confirmar que as pessoas de nacionalidade portuguesa desempenham um papel muito importante na África do Sul, em várias profissões, na Medicina, no Direito e no sector empresarial, particularmente nas PME [Pequenas e Médias Empresas], e contribuem de forma imensa para a economia do nosso país e para a nossa identidade nacional”, referiu Naledi Pandor.

 A governante sul-africana disse que o sexto encontro bilateral entre a África do Sul e Portugal produziu recentemente “excelentes resultados que estão a ser implementados”.

 “As interações ao nível de chefe estado têm sido importantes para os nossos dois países e estou particularmente satisfeita com esta sua visita, porque a nível ideológico, há várias perspectivas que partilhamos, ambos somos progressistas na nossa orientação política e nesse sentido é importante reforçar as nossas relações”, precisou Pandor.

 As declarações públicas da ministra das Relações Internacionais e Cooperação da África do Sul, que também se reuniu, em privado, durante quase meia hora, com Augusto Santos Silva, antes da reunião de trabalho com as delegações dos dois países, constituíram para Santos Silva “provavelmente o elemento mais importante” da agenda da reunião com a parte sul-africana, sublinhou o ministro.