Portuguesa Anne Pratt finalista dos Prémios “Businesswoman of the Year 2009”

0
53
Portuguesa Anne Pratt finalista dos Prémios

Portuguesa Anne Pratt finalista dos Prémios A África do Sul está a viver “O Mês de Agosto – o Mês da Mulher” e uma das mais prestigiadas iniciativas, “Businesswoman of the Year Awards 2009” realizou-se na noite de quinta-feira no Convention Centre, em Sandton, com a presença de mil e cem pessoas.

A representante do Governo sul-africano, Nluthando Mayende-Sibiya, ministra das Mulheres, Juventude, Crianças e Pessoas com Deficiência fez a intervenção sobre o tema “Emancipação Económica Através do Desenvolvimento da Mulher”. Entre as finalistas seleccionadas por todas as províncias da África do Sul contava-se a portuguesa Anne Pratt, que ficou em segundo lugar. A vencedora foi Carol Weazing.

Assinala-se que a portuguesa é desde 4 de Maio de 2004 a directora executiva de Golden Circle and Memela Pratt & Associates, respectivamente companhias de consultoria e investimentos, e do ramo imobiliário. Também é responsável por um portfolio pessoal de propriedades na África do Sul e “offshore” em Londres e na Austrália.

Sob a sua liderança, Memela Pratt & Associates atingiu uma posição superior, de alta reputação, sendo os actuais compromissos construir relações a longo termo com parceiros de negócio em valores, princípios e processos de classe mundial. “Temos de garantir uma situação vencedorae para isso vamos at  à milha extra no nosso trabalho diário” referiu Anne Pratt que, solicitada a pronunciar- se como ela própria influenciou o processo de transformação tanto de raça como de género na sua companhia, declarou:

“a MPA é pioneira na transformação na procura de executivos para a indústria na África do Sul, com um projecto lançado há onze anos. A MPA é a única firma de pesquisa alinhada globalmente que é propriedade de uma mulher de raça negra (51% pertence a Totsie Memela- Khambule) e que é cem por cento propriedade de mulheres. Golden Circle facultou oportunidades de contrato a trabalhadores BEE e empreiteiros para executarem importantes contratos de desenvolvimento da RSA.