Portugal, país convidado da Feira do Livro de Bogotá, leva autores lusófonos à Colômbia

0
42
Portugal, país convidado da Feira do Livro de Bogotá, leva autores lusófonos à Colômbia

Portugal será, em Abril, o país convidado da Feira do Livro de Bogotá, na Colômbia, com uma programação comissariada pelo colombiano Jerónimo Pizarro e que contará com a presença de cerca de 20 escritores lusófonos, segundo a programação divulgada.

 A escolha de Portugal como país convidado da feira – que decorrerá entre 18 de Abril e 1 de Maio – tinha sido anunciada no ano passado, quando o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, fez numa visita oficial à Colômbia.

 A organização da feira disponibilizou, entretanto, na página oficial na Internet, informações sobre o programa de atividades, subordinado ao tema do “Mar”.

 O investigador colombiano Jerónimo Pizarro, especialista na obra de Fernando Pessoa e professor titular da Cátedra de Estudos Portugueses da Universidade dos Andes, em Bogotá, será o comissário da participação portuguesa.

 Na feira estará um pavilhão com 3.000 metros quadrados, dedicado à literatura portuguesa, com uma livraria que terá obras de novos autores, mas também dos “escritores portugueses mais conhecidos na Colômbia: Luís [Vaz] de Camões, Eça de Queirós, Fernando Pessoa, José Saramago e António Lobo Antunes”.

 Entre os escritores que deverão marcar presença em Bogotá estão Valter Hugo Mãe, Vasco Graça Moura, José Eduardo Agualusa, Mia Couto, Nuno Júdice, Inês Pedro-sa, Ricardo Araújo Pereira, Afonso Cruz, José Luís Peixoto e Francisco José Viegas, ex-secretário de Estado da Cultura.

 A presença de Pilar del Río, companheira de José Saramago, tradutora da sua obra e presidente da fundação com o nome do escritor português, também já foi anunciada.

 No âmbito da feira colombiana, está prevista ainda a tradução e publicação de 34 obras portuguesas, com o apoio do Instituto Camões e da Direção Geral do Livro, Ar-quivo e Bibliotecas (DGLAB).

 Esta será a segunda vez consecutiva que a língua portuguesa estará em destaque na feira colombiana, depois de o Brasil ter sido o país convidado em 2012.

 Quando, no Verão passado, foi anunciada a presença de Portugal na feira, a Secretaria de Estado da Cultura explicou que a participação se faria em três eixos: “Venda de livros em língua portuguesa, presença no certame de vários autores portugueses e promoção de Portugal, como destino turístico e de turismo cultural”.

 Na altura, o então secretário de Estado, Francisco José Viegas, afirmou que esta seria “uma oportunidade excelente para promoção da cultura portuguesa, de forma transversal, naquela que é a segunda feira do livro mais importante em língua castelhana, logo a seguir à de Guadalajara [no México]”.