Portugal empenhado na informatização do Tribunal Criminal de Luanda

0
156
Portugal empenhado na informatização do Tribunal Criminal de Luanda

Portugal empenhado na informatização do Tribunal Criminal de LuandaPortugal está muito empenhado em reforçar “o diálogo” com os países de língua oficial portuguesa, nomeadamente, com Angola no âmbito da informatização do maior Tribunal Criminal de Luanda, afirmou o ministro português da Justiça, Alberto Costa.

O titular da pasta da Justiça falava aos jornalistas em jeito de balanço do encontro de dois dias em Lisboa com os seus homólogos da CPLP (Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa) e países Ibero-americanos e do qual resultou, entre outros, um protocolo de cooperação entre a Eurojust e a IberRede relativamente ao combate ao crime organizado.

“Estamos muito empenhados neste diálogo com os países de língua oficial portuguesa e com os países Ibero-americanos que aqui quisemos reunir. A presença de 15 países em Lisboa é bastante significativa”, sublinhou Alberto Costa, acrescentando que “a área dos países que falam espanhol presentes em Lisboa somada com a área dos países que falam português atinge os 660 milhões de habitantes, mais habitantes do que toda a Europa”. Relativamente à cooperação com Angola, Alberto Costa congratulou-se com esta parceria “que, neste momento, se traduz na informatização do maior Tribunal Criminal de Luanda, mas que se pretende expandir a outros tribunais para lá da esfera pen l e para lá de Luanda”.

“É uma iniciativa de grande alcance que vai alargar os resultados de uma experiência que começou de uma forma tri-lateral – Angola, Portugal, Estados Unidos -, essa foi a forma como nasceu este empreendimento há uns anos atrás e que teve sucesso em Portugal”, comentou o governante Á margem desta temática e questionado pela Lusa sobre a situação de pirataria na Somália – sendo que Portugal mantém neste momento uma fragata no Oceano Índico – Alberto Costa foi evasivo. “Estamos à espera que esse problema nos seja colocado para fazermos a sua apreciação. Isso ainda não aconteceu até ao momento mas aprofundaremos a apreciação  desse problema logo que ele nos seja colocado”.