Portugal empata com Itália e fica a um ponto do apuramento no Euro 2015 de Sub-21

0
11
Portugal empata com Itália e fica a um ponto do apuramento no Euro 2015 de Sub-21

Portugal e Itália empataram, no domingo, a zero no jogo da segunda jornada do Grupo B do Europeu de Sub-21. Com este resultado, e depois da vitória da Inglaterra sobre a Suécia (1-0), está tudo em aberto neste Grupo. 

 A Itália tem um ponto, Portugal lidera com quatro. Já a Suécia e a Inglaterra somam três pontos.

 A precisar de pontuar para se manter na luta pelas meias-finais do Europeu e pelos Jogos Olímpicos, a Itália entrou bem melhor do que Portugal.

 Sobretudo com Berardi e Belotti a combinarem muito bem na frente de ataque.

 Os italianos saíram com a bola e aos 10 segundos surgiu logo o primeiro remate de Berardi.

 Ao atrevimento italiano ajudou também a exibição menos conseguida de Raphael Guerreiro.

 Principalmente na primeira parte, o lateral esquerdo de Portugal teve muito trabalho, perdeu a bola em duas ocasiões e não chegou ao esférico noutra. Nesta última, Belotti podia ter feito o golo, mas José Sá segurou bem a bola.

 O guarda-redes português foi, a par de Bernardo Silva, o melhor em campo. A Itália teve várias oportunidades, pelos pés de Berardi, Belotti e Benassi, mas José Sá não permitiu que o esférico entrasse. Esticou-se várias vezes, para segurar e livrar para canto.

 Já a João Mário pertenceu a única grande ocasião de golo de Portugal.

 Foi aos 37 minutos, após grande passe de Sérgio Oliveira na esquerda e recuperação de Bernardo Silva. O médio do Sporting recebeu a bola no coração da área, mas chutou-a mal. Se tivesse acertado bem, dava golo… Bardi não estava no alcance.

 Ao cair do pano do primeiro tempo, foi Sérgio Oliveira quem quase marcou… na própria baliza. Valeu José Sá a esticar-se e a segurar o resultado no 0-0.

 Sem alterações, a segunda parte começou como a primeira, ainda que o pontapé de saída tenha pertencido a Portugal. Mas aos 30 segundos, já Belotti tinha levado a bola à trave num lance dividido com José Sá.

 Respondeu Portugal com Rafa a seguir isolado para a baliza, mas a demorar muito e a permitir a chegada de um defesa italiano para pressionar na hora do remate.

 Ficou feito o aviso, mas Itália continuou a estar bem melhor do que Portugal.

 Valia Bernardo Silva a comandar o meio-campo português tanto a desviar como a recuperar a bola em zonas cruciais do terreno.

 Ainda assim, Bardi continuou a ter uma noite muito calma e só nos últimos quinze minutos teve de redobrar a atenção.

 Rui Jorge tirou Bernardo Silva e fez entrar Iuri Medeiros, para dar mais ao ataque e conseguiu-o.

 Demorou a perceber-se isso, mas aconteceu sobretudo nos últimos cinco minutos.

 O avançado colocou Portugal a pressionar e a chegar bem em contra-ataque, obrigando Bardi, finalmente, a fazer mais do que a chutar sem esforço para canto. Foi aos 85 e aos 89, mas Tozé, que entrou para o lugar de João Mário também ainda rematou.

 Resultado sofrido, de sorte, mas muito importante também para Portugal que agora só precisa de mais um ponto. A Itália criou mais ocasiões e podia ter agora os mesmos pontos que as restantes equi-pas do Grupo, não fosse José Sá.