Portugal e Espanha prometem avanços na equivalência de licenciaturas

0
54
Portugal e Espanha prometem avanços na equivalência de licenciaturas

Os ministros da Educação de Portugal e de Espanha manifestaram a convicção de que será possível dar passos decisivos, no próximo mês, para a equivalência das licenciaturas obtidas, em ambos os países.

 “Estivémos a trocar pontos de vista que estão em aberto, que queremos fechar rapidamente, nomeadamente o pro-cesso das equivalências nas licenciaturas, que se arrasta há muito tempo e que não é fácil fechá-lo de vez, mas vai ser fácil dar passos decisivos para isso”, disse o ministro Nuno Crato, que recebe em Portugal o homólogo espanhol, José Ignacio Wert, no âmbito da preparação da ci-meira ibérica, a realizar a 13 de Maio em Madrid.

 Nuno Crato defendeu que ambos os países têm “grandes universidades” e vontade de combater o desemprego, através da qualificação dos jovens.

 “Para combater o desempre-go queremos que os nossos jovens melhorem, queremos que os diplomas universitários sejam prestigiados, tenham equivalência nos nossos paí-ses. Estamos a trabalhar para isso”, declarou Nuno Crato, no final de uma visita a uma escola em Lisboa, em que esteve acompanhado pelo homólogo espanhol.

 O ministro espanhol anuiu que Portugal e Espanha partilham problemas educativos semelhantes e também al-guns problemas sociais e económicos, nomeadamente o da empregabilidade dos jovens.

 Indicou por isso que, na ci-meira de Maio, a questão da empregabilidade dos jovens ocupará lugar de destaque.

 “É verdade que há algumas diferenças entre os sistemas educativos, que temos de re-solver algumas questões bila-terais, mas, como europeus do Sul, temos de ser capazes de colaborar, de encontrar os mecanismos para que esta prioridade da UE, que é a empregabilidade dos jovens” se cumpra, referiu José Ignacio Wert.

 Segundo o responsável espanhol, foi estabelecida “uma agenda muito exigente”, que passa por uma reunião técnica esta semana, havendo “uma reunião de alto nível entre as autoridades universitárias portuguesas e espanholas”, em Badajoz, a 29 de Abril.

 “Estamos seguros de que, na cimeira de 13 de maio, teremos resultados concretos”, garantiu Wert.